Ao escolher um seguro, preste muita atenção na apólice

Marcelo Moreira

18 de dezembro de 2009 | 22h47

O consumidor deve ler atentamente as condições gerais antes de contratar um seguro, seja da casa, do carro ou de vida. Isso porque as limitações e as condições para utilizá-lo não costumam ser informadas previamente – o que desrespeita o Código de Defesa do Consumidor.

Geralmente as propostas contêm apenas o valor máximo de indenização, o prêmio e a vigência do seguro. Quando o consumidor tiver acesso ao contrato, deve lê-lo atentamente, conferindo se todas as promessas que o corretor fez na hora da venda realmente constam do contrato.

Como a informação é um dos direitos básicos do consumidor (no artigo 6º do CDC), se o cliente de um seguro não for devidamente informado quanto às suas características e principalmente quanto às suas restrições e depois descobrir que o serviço não corresponde às suas expectativas, tem o direito de reclamar à empresa e exigir s oferta seja cumprida.

Durante a vigência do seguro, se acontecer algum sinistro (se este estiver coberto pela apólice), o consumidor deve receber a indenização no prazo de 30 dias após a entrega de todos os documentos. Se a operadora solicitar outros dados, a contagem é suspensa e só é reiniciada a partir do dia útil posterior à entrega dos últimos documentos faltantes.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.