Anatel mantém Speedy suspenso

Marcelo Moreira

28 de julho de 2009 | 23h06

DA AGÊNCIA ESTADO

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) não deverá liberar, nesta semana, a retomada das vendas do serviço de banda larga Speedy pela Telefônica.

Segundo uma fonte do governo, a área técnica da Agência constatou que ainda exigências a serem cumpridas pela operadora de telefonia. De acordo com a fonte, esse estudo foi conduzido pelo superintendente de Serviços Privados da Anatel, Jarbas Valente.

O trabalho da fiscalização da Agência teria revelado que ainda faltam investimentos relacionados à troca de equipamentos. Desde 23 de junho, a Telefônica está impedida pela Anatel de vender o Speedy.

Na semana passada, a empresa apresentou à agência o cumprimento da primeira fase do plano emergencial para resolver os problemas.

Essas ações, que foram analisadas pelos técnicos da Anatel, é que ainda não seriam suficientes para a liberaçãoda comercialização do serviço.Ainda segundo a fonte, a avaliação da Anatel já foi apresentada à Telefônica.

Há cerca de dez dias, o presidente da agência reguladora, Ronaldo Sardenberg, disse que, provavelmente, o conselho diretor da Agência decidiria nesta semana sobre o pedido da Telefônica de suspender a proibição às vendas.

O ministro das Comunicações, Hélio Costa, disse ontem que está reavaliando a sua posição manifestada na semana passada de que a Anatel deveria liberar imediatamente as vendas do Speedy.

Ele disse que também teve informação de que as medidas são insuficientes e que, portanto, seria mais prudente aguardar uma análise mais detalhada pela Anatel.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.