Anatel admite que há falhas em outras empresas

Marcelo Moreira

17 de julho de 2009 | 22h51

GERUSA MARQUES – O ESTADO DE S. PAULO

O presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Ronaldo Sardenberg, admitiu ontem que há falhas nas redes de outras empresas, além das ocorridas com o serviço de internet Speedy, da Telefônica.

A declaração foi dada após o jornal O Estado de S. Paulo publicar reportagem que mostrava que os problemas no serviço de banda larga não eram exclusividade da Telefônica.

“Está havendo falhas de outras empresas, sim. É notório e nós estamos trabalhando em cima delas”, disse ele, acrescentando que as equipes de técnicos da Anatel estão investigando as ocorrências. Em nota, a Anatel rebateu a avaliação de especialistas de que a agência estaria “inoperante” para agir contra as panes nos serviços de telefonia e de banda larga.

Segundo levantamento obtido pelo jornal, na primeira semana de julho, houve pelo menos cinco falhas nos serviços de telefonia fixa, celular e banda larga nas redes da Oi, TIM e Vivo.

“Estamos fazendo as averiguações necessárias e, uma vez que tenhamos as respostas, vamos verificar se se trata de uma questão só ou de questões distintas”, disse Sardenberg.

Ele disse não temer que esses problemas sejam uma falha sistêmica das redes de telecomunicações. “Não temos esse temor. Temos o interesse em que medidas necessárias, inclusive investimentos, sejam adotadas efetivamente, para bem do consumidor, mas também para o bem das empresas”, disse.

A reportagem também revelou que setores da Anatel atribuem essas pequenas panes a um processo de sucateamento das redes devido a investimentos abaixo do necessário para expansão da infraestrutura.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.