A Lei do SAC não funciona

Marcelo Moreira

05 de janeiro de 2012 | 07h02

Marcelo Moreira

A Lei do SAC, aquela que determina que o consumidor não pode ficar mais do que um minuto esperando na linha para obter informações das empresas, definitivamente não funciona. E ninguém se importa com isso. Nem mesmo o Procon, ao que parece.

A Viação Cometa, por exemplo, é um acinte à inteligência e ao bom senso. Disponibiliza apenas um telefone do tipo 4004 para qualquer tipo de informação. Saber informações sobre horários de ônibus e destinos é impossível. O consumidor fica quase uma hora esperando e tentando novamente o contato por telefone, mas ninguém atende. Desrespeito total.

A Nextel vai pelo mesmo caminho. O site da empresa não traz nenhuma indicação de como se consegue a segunda via da conta do mês, por exemplo. Por telefone é impossível, já que ninguém atende no SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor).

São minutos intermináveis tentando ultrapassar o menu gravado, sem que alguém tome providências. Somente indo a uma loja física é possível obter tal informação.
O problema da NET, por sua vez, é incompetência dos atendentes somada à deficiência de infraestrutura. O atendimento por telefone até que foi rápido no mês de dezembro, mas a frequência com que o “sistema de computador cai” na empresa é irritante.

Sem computador a NET não funciona, a julgar pelo comportamento dos funcionários do SAC. Mesmo depois de 30 horas sem sinal de TV e internet, o consumidor não consegue nenhum tipo de ajuda, pois o “sistema caiu e só é possível alguma informação daqui a oito horas…”
Ou seja, sem computador nenhum funcionário da NET consegue sequer respirar.

Quando finalmente o sistema resolve não cair, uma atendente da NET com jeito de enfado diz que o procedimento é simples: vai enviar um reforço de sinal de internet e pede para o cliente desligar o equipamento da TV a cabo, tirar o cabo da tomada por dez segundos e recolocar e ligar a TV.

E não é que o sinal voltou? E será que o atendente precisa de computador para orientar sobre tais procedimentos? O cliente fica mais de 30 horas sem sinal para depois de muito tempo um atendente enfastiado recitar mecanicamente tal procedimento? É muito desrespeito.

Para completar, a Embratel simplesmente vende e não consegue entregar nem localizar o pedido. Demora para que um atendente dê alguma atenção ao cliente, mas o deixa por intermináveis minutos na linha tentando localizar o pedido – e não consegue!!!!

A Lei do SAC não funciona e as empresas não se preocupam em cumpri-la, fazê-la funcionar. O Procon precisa urgentemente sair da letargia neste caso e fiscalizar de forma efetiva – e punir exemplarmente quem descumpre a lei.

Tudo o que sabemos sobre:

CometaEmbratelNetNextelViação Cometa

Tendências: