A banda larga e a TV a cabo não conseguem chegar até você

Marcelo Moreira

22 de agosto de 2009 | 00h35

O colunista do Jornal da Tarde Josué Rios abordou um tema parecido em sua última coluna: a indisponibilidade técnica de levar o Speedy a algumas regiões, seja por falta de cabos, ou por falta de infraestrutura diversa.

Em alguns casos, a oferta de banda larga e de TV por assinatura é feita, vendida, cobrada e só depois, na hora de instalar ou entregar o produto, é que se “constata” que a região não possui condições para a instalação do equipamento.

Não é o caso do leitor José Ricardo Scutare, de Santo André. Ao menos, a empresa, no caso a NET, avisou antes de mais nada que a região não era coberta pelo serviço.

Ainda assim, fica a pergunta: como é possível que regiões importantes da Grande São Paulo ainda não “reúnam” condições técnicas para receber banda larga e TV por assinatura? Veja o desabafo de Scutare, mas é uma pena que a empresa nada esclareça sobre a questão:

“Gostaria de entender porque os serviços prestados pela NET não alcançam a região onde eu moro (Parque Erasmo Assunção, em Santo André). Eu e meus vizinhos já solicitamos várias vezes os serviços de banda larga, telefonia e TV à cabo oferecidos pela operadora, mas a empresa sempre alega que nossa região não recebe cobertura. Nos sentimos discriminados por esta companhia e estamos decepcionados com a falta de interesse que a empresa parece ter para resolver este problema. Exigimos explicação!”

RESPOSTA DA NET: Em atenção à mensagem enviada em nome do senhor José Ricardo Scutare, a NET informa que, em contato com o cliente, esclareceu todas as informações referentes à indisponibilidade dos serviços em sua região. A NET permanece à disposição do JT e de nossos clientes para prestar quaisquer outros esclarecimentos.

Tendências: