Política

Política

Primeira Turma do STF julga pedidos da defesa de Aécio

Ministros decidem se acatam ou não pedido de prisão preventiva da PGR contra o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) e os pedidos das defesas de Andrea Neves, de Frederico Pacheco e Mendherson Souza.

A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal começou a julgar os recursos em relação ao inquérito que investiga o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG), a irmã do tucano, Andrea Neves, o primo deles, Frederico Pacheco de Medeiros, e o ex-assessor parlamentar Mendherson Souza Lima - os três últimos, presos preventivamente por decisão do ministro Edson Fachin no âmbito da Operação Patmos.  

ACOMPANHE AO VIVO

Atualizar
  • 18h02

    20/06/2017

    Encerramos a transmissão.

  • 17h08

    20/06/2017

    O caso do pedido de prisão de Aécio não será julgado na sessão desta tarde. Não há data prevista.

  • 16h23

    20/06/2017

    Sessão está suspensa por intervalo.

  • 16h11

    20/06/2017

    STF solta Mendherson.

  • 16h04

    20/06/2017

    O ministro Marco Aurélio Mello negou o pedido da defesa de Andrea Neves para que o seu caso fosse desmembrado do processo do irmão, o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG), e enviado à Justiça de São Paulo.

  • 15h43

    20/06/2017

    Placar segue 2 a 2.

  • 15h43

    20/06/2017

    Os ministros Luís Roberto Barroso e Rosa Weber votam pela manutenção da prisão preventiva de Mendherson.

  • 15h42

    20/06/2017

    O instituto argumenta que, para um parlamentar ser preso, a Constituição exige que haja caso de flagrante por crime inafiançável. "Não é o caso do senador por Minas. As acusações que pesam contra ele são de corrupção passiva e tentativa de obstrução de Justiça. Nenhuma delas comprovada em fatos."

  • 15h41

    20/06/2017

    O Instituto Tetônio Vilela, ligado ao PSDB, emitiu uma carta de formulação e mobilização política se manifestando contra a manutenção do afastamento de Aécio."Não há, na letra fria da lei, razões para Aécio estar afastado do Senado. Menos ainda, e este é ponto que merece maior atenção, justificativa para que ele seja preso", diz a resolução do instituto.

  • 15h38

    20/06/2017

    Os ministros Marco Aurélio Mello e Alexandre de Moraes já votaram para libertar Mendherson.

  • 15h36

    20/06/2017

    Ministro Luís Roberto Barroso vota agora sobre pedidos de defesa de Mendherson Souza Lima.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.