Política

Política

Nova equipe anuncia superávit de 1,2% em 2015

Em primeira declaração oficial,Joaquim Levy, Nelson Barbosa e Alexandre Tombini falaram sobre a meta de superávit fiscal para os próximos anos

Os dois novos ministros - que se juntarão ao presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, mantido no cargo - serão incumbidos de mudar o rumo na economia e fazer um ajuste profundo nas contas públicas

ACOMPANHE AO VIVO

Atualizar
  • 16h52

    27/11/2014

    Durante sua primeira fala, Levy afirmou que pretende trabalhar com a meta de superávit primário de 1,2% em 2015 e de ao menos 2% nos próximos dois anos. Leia a matéria

  • 16h45

    27/11/2014

    Durante a coletiva, encerrada há pouco, o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, salientou que a instituição tem trabalhado para manter inflação sob controle e para que ela retorne à trajetória de convergência da meta de 4,5%. Ele admitiu que o patamar da inflação ainda está elevado em 12 meses. Mas explicou, como já fez em outras ocasiões, que essa elevação decorre, em parte, de dois processos: o realinhamento dos preços domésticos com os internacionais e também o realinhamento dos administrados com livres

  • 16h42

    27/11/2014

    Durante a coletiva de imprensa, a futura equipe econômica que vai atuar no segundo mandato de Dilma Rousseff evitou anunciar medidas ou propostas imediatas, e sinalizou apenas que vai trabalhar nas próximas semanas com a equipe de transição do atual governo.

  • 16h40

    27/11/2014

    Coletiva de imprensa com nova equipe econômica de Dilma é encerrada.

  • 16h39

    27/11/2014

    Repórteres questionam sobre quem será o secretário do Tesouro, mas equipe não responde

  • 16h37

    27/11/2014

    Nova equipe econômica de Dilma é apresentada nesta quinta

    Dida Sampaio/Estadão

  • 16h36

    27/11/2014

    Na última pergunta, jornalista questiona sobre política de crédito

  • 16h35

    27/11/2014

    Novos ministros atuarão para elevar competitividade, diz CNI, veja a íntegra da nota

  • 16h34

    27/11/2014

    "O objetivo é claro, os meios a gente conhece, acho que há um suficiente grau de entendimento dentro da própria equipe, e maturidade. Essa questão vai se responder de maneira muito tranquila", afirma Levy ao responder sobre a autonomia da nova equipe econômica. "Evidentemente se a equipe é escolhida é porque há total confiança nesta equipe", ressalta.

  • 16h33

    27/11/2014

    Repórter questiona agora sobre o grau de autonomia da nova equipe econômica

  • 16h31

    27/11/2014

    Ao lado dos também indicados Joaquim Levy, futuro titular da Fazenda, e Alexandre Tombini, que ficará no Banco Central, Barbosa disse que terá como "desafio mais imediato" a adequação do projeto orçamentário de 2015 a "um novo cenário macroeconômico". De acordo com Barbosa, isso implicará na "elevação gradual do resultado primário", meta já apontada por Levy há poucos minutos. 

  • 16h31

    27/11/2014

    O futuro ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, afirmou em seu primeiro pronunciamento após a indicação da presidente Dilma Rousseff que vai trabalhar, em conjunto com a equipe econômica, para "o crescimento da economia brasileira, o controle rigoroso da inflação, a estabilidade fiscal e a geração de emprego".

  • 16h30

    27/11/2014

    O ministro indicado da Fazenda, Joaquim Levy, assumiu o compromisso de com a transferência e divulgação de dados tempestivamente, principalmente das contas fiscais. Segundo ele, esse compromisso é fator importante para redução da incerteza em relação ao objetivo de resultado do setor público, que, segundo ele, sempre é um ingrediente importante para a tomada de risco pelas empresas, trabalhadores e famílias, sobretudo para decisão de investimento em capital físico e humano e compra de equipamento.

    Dida Sampaio/Estadão

  • 16h27

    27/11/2014

     A Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) disse, em nota, receber "com renovado otimismo" as escolhas de Joaquim Levy para o Ministério da Fazenda e de Nelson Barbosa para o Ministério do Planejamento. Os nomes foram confirmados há pouco pelo Palácio do Planalto.

  • 16h26

    27/11/2014

    Levy evita dar uma resposta direta e afirma que tema será discutido nas próximas semanas com a equipe de transição.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.