Política

Política

Debate ao vivo: RedeTV! recebe candidatos a governador de SP

Acompanhe as opiniões e propostas dos candidatos para o governo de São Paulo nas eleições 2018

Os candidatos ao governo do Estado de São Paulo nas eleições 2018 participaram nesta sexta-feira, 24, do segundo debate da disputa, que aconteceu na RedeTV!, em São Paulo. Estiveram presentes Márcio França (PSB), Paulo Skaf (MDB), Rodrigo Tavares (PRTB), Marcelo Candido (PDT), João Doria (PSDB), Luiz Marinho (PT) e Professora Lisete (PSOL).

O primeiro debate entre os candidatos a governador foi realizado pela Band no dia 16 de agosto, mesma data em que começou oficialmente o período para campanha eleitoral. Confira a matéria completa sobre o primeiro encontro dos candidatos

O segundo debate na TV entre os candidatos ao governo de São Paulo foi contaminado pela disputa nacional e marcado por ironias e embates entre os adversários. No evento realizado na noite de sexta-feira, 24, pela RedeTV!, os temas do Estado, em diversos momentos, foram coadjuvantes diante das discussões e troca de acusações entre os postulantes ao Palácio dos Bandeirantes. Para ler a cobertura completa, clique aqui.


Conheça quem são os candidatos ao governo do Estado de São Paulo presentes no debate clicando aqui.

Abaixo, você encontra a cobertura minuto a minuto.

ACOMPANHE AO VIVO

Atualizar
  • 01h03

    25/08/2018

    Leitores, encerramos a transmissão do ao vivo. Acompanhe toda a cobertura do primeiro confronto entre os candidatos a governador aqui. Até a próxima!

  • 01h02

    25/08/2018

    França X Doria

     

    O governador Márcio França (PSB) disse que evitou confronto direto com o ex-prefeito João Doria no debate porque o tucano estaria "bastante fragilizado" por causa da condenação por improbidade administrativa.

     

    "Dessa vez não teve uma coisa específica (embate) até porque hoje é um dia que ele (Doria) está bastante fragilizado e eu vou compreender isso. As pessoas não devem torcer para os outros errarem e se darem mal. Torço para que ele possa ser candidato e rever a sentença. Ele tem outras qualidades. Por isso evitei (o confronto)", disse França.

  • 01h00

    25/08/2018

    Rodrigo Tavares (PRTB) sobre o branco no meio do debate

     

    "Deu para mostrar uma forma diferente de fazer política, uma forma que deu para ficar claro até pelo que aconteceu quem é de verdade e quem é de mentira. O povo de verdade, cai, levanta, sacode a poeira e da a volta por cima. Estou encarando com naturalidade porque a vida é assim. A vida não é diferente. As pessoas sabem que caem e lavantam e dao a volta por cima. "

     

    "Foi até bom isso ter acontecido para as pessoas terem visto quem de fato é fabricado e quem de fato é humano. Claro humano todos somos, mas quem de fato está atrás de máscaras, de personagens e maquiagens."

     

    "A gente tem que parar de mimimi. Aconteceu, vamos passar por cima e acreditar que não vai mais acontecer porque de fato não vai mais acontecer".

     

    Segundo a assessoria do candidato Rodrigo Tavares ele foi prejudicado no momento do branco porque o cronômetro travou faltando oito segundos e o microfone ficou sem som.

     

    (Foto: Nilton Fukuda)

    NILTON FUKUDA/ESTADÃO

  • 00h14

    25/08/2018

    Rodrigo Tavares diz que tem coragem e a ficha limpa para ser governador de São Paulo. Aproveita a oportunidade para relembrar da candidatua de Bolsonaro à presidência. "Tenho condições de oferecer algo novo, que não foi experimentado, que é a honestidade", defende

  • 00h14

    25/08/2018

    BR18

    O candidato de Jair Bolsonaro, Rodrigo Tavares (PRTB) levou o tema do polêmico projeto Escola sem Partido para o debate entre os candidatos ao governo de São Paulo. Taveres questionou Lisete Arelaro sobre o tema. A psolista "lamentou" a posição de Rodrigo e que "nem ela, na idade dela" defende uma proposta "tão conservadora". Tavares retrucou: "Uma pena é a doutrinação que ocorre nas escolas. Uma pena é tirar da família o poder de educação a sua criança à moda da sua família", diz. Lisete na sequência afirma que serve para "defender as crianças" já que "grande parte da violência sexual acontece nas famílias"

  • 00h13

    25/08/2018

    Marcelo Candido diz que sua história parece com a da população. "São Paulo precisa de um novo olhar sobre os seus problemas. O nosso Estado vem sendo governado há 24 anos pelo mesmo partido. É preciso uma mudança que seja verdadeira, a nossa cara"

  • 00h12

    25/08/2018

    Paulo  Skaf diz que quer ser governador para melhorar a qualidade de vida de quem mora no Estado. O candidato ressalta mudanças na saúde, geração de empregos, segurança pública e agronegócio. "Eu posso garantir a vocês, se por vontade de Deus e decisão dos eleitores, eu ganhar, eu garanto que ninguém irá se arrepender"

  • 00h11

    25/08/2018

    Professora Lisete diz que a política vai muito mal, mas pede que a população não desista. "Eu sou uma professora e não desisti. Nós vamos escrever uma nova história em São Paulo". Ela também diz que, se eleita, não irá morar no Palácio dos Bandeirantes e que ele se transformará na "Casa dos Povos"

  • 00h10

    25/08/2018

    Márcio França critica discussão entre PT e PSDB e se coloca como alternativa. "Tenho me esforçado muito para fazer coisas diferentes, corretas e modernas", defende

  • 00h08

    25/08/2018

    Luiz Marinho diz que claramente é o candidado do Lula no Estado de São Paulo e que irá fazer por São Paulo o que o ex-presidente fez pelo Brasil. "Vamos fazer o Estado de SP estar presente na vida das pessoas", defende

  • 00h07

    25/08/2018

    No último bloco do debate, os candidatos fazem as suas considerações finais

     

    João Doria é o primeiro e diz que quer ser o governador do Estado para oferecer melhor educação, saúde e transporte popular. "Polícia na rua e bandido na cadeia", defende

  • 00h03

    25/08/2018

    Lisete diz que são os defensores da Escola sem Partido que defendem a doutrinação das crianças nas escolas. A candidata lembra que grande parte das violências sexuais são sofridas no ambiente familiar e diz que é preciso poder discutir isso nas escolas 

  • 00h02

    25/08/2018

    Tavares diz que "uma pena é a doutrinação que ocorre nas escolas. Uma pena é tirar da família o poder de educar a sua criança à moda da sua família", diz

  • 00h01

    25/08/2018

    Na última pergunta do debate, Tavares pergunta à professora Lisete sobre educação. Diz que o PRTB é um partido conservador e que dizem não ao Foro de São Paulo, à ideologia de gênero e diz sim à Escola sem Partido.

    Lisete diz que é uma pena que um jovem defenda posições conservadoras. "Nem eu, na minha idade, defendo", diz. A candidata do Psol critica Escola sem Partido e diz que não há formação sem ter liberadade para que professor escolha conteúdo

  • 23h59

    24/08/2018

    Luiz Marinho: "Precisamos fazer a Sabesp funcionar. No meu governo ela vai funcionar."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.