Vereadores decidem cancelar reajuste em Sorocaba-SP

Pressionados pela opinião pública, os vereadores de Sorocaba, a 92 quilômetros de São Paulo, decidiram hoje cancelar o reajuste de 90,25% em seus próprios salários, aprovado no dia 20. A medida havia sido tomada com base no reajuste dos vencimentos dos deputados federais e seria válida para a próxima legislatura.

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Agência Estado

30 Dezembro 2010 | 14h43

Com o aumento, a partir de 2013 cada um dos 20 vereadores teria o salário mensal elevado dos atuais R$ 7,8 mil para R$ 15 mil. A Câmara aprovara o novo salário por unanimidade, em votação que durou menos de um minuto.

Os protestos da população e de associações de moradores contra o novo salário da Câmara levaram o presidente Mário Marte Júnior (PPS) a convocar uma reunião extraordinária para discutir o caso. Os 16 parlamentares municipais presentes concordaram em revogar o aumento.

A decisão precisa ser ratificada em sessão extraordinária, convocada para terça-feira. Se a resolução anterior for revogada, os vereadores voltam a ter reajustes anuais em porcentual igual ao dos servidores municipais. Este ano, o funcionalismo teve aumento médio de 4%.

Mais conteúdo sobre:
Legislativo aumento vereadores Sorocaba SP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.