1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Eleições 2014

Vereador do PT declara apoio a tucano para governo de MG

SUZANA INHESTA - Estadão Conteúdo

04 Agosto 2014 | 18h 37

O vereador Vitório Júnior (PT), do município de Ribeirão das Neves (MG), declarou nesta segunda-feira, 4, apoio à candidatura de Pimenta da Veiga (PSDB) ao governo do Estado. Em encontro realizado no comitê central da campanha do tucano, o político disse que sua decisão pessoal é uma forma de demonstração de sua insatisfação com a administração do PT.

"Meu apoio a Pimenta é, também, uma forma de discordar do modelo de gestão do PT. É um modelo que não ouve as pessoas, que não dialoga com os cidadãos. É um governo com ineficiência administrativa. A gestão do partido em Neves é um triste exemplo desse descaso com a população", declarou em evento que também contou com outras lideranças políticas e atletas paraolímpicos do município, que também declararam apoio às candidaturas tucanas.

Ribeirão das Neves é um município da região metropolitana de Belo Horizonte e tem como prefeita Daniela Corrêa (PT). Daniela é sobrinha do deputado federal Miguel Corrêa (PT), que é um dos coordenadores da campanha de Fernando Pimentel (PT). Na Câmara da cidade, o PT ocupa duas cadeiras - uma delas, de Vitório Junior. O PSDB tem igual número. "Temos diversos prefeitos e vereadores do PT nos apoiando. Não só do PT, mas de partidos que não estão formalmente na nossa coligação. Aos poucos, isso vai se tornar público", disse Pimenta.

Em entrevista, o presidente do PT-MG e deputado federal Odair Cunha disse que o partido abrirá processo disciplinar contra o vereador, requerendo a desfiliação dele perante a Justiça e a cassação de seu mandato. "Havíamos editado uma resolução de que qualquer declaração ou apoio a outros partidos ou coligação significa rompimento tácito com o partido. Claro que dissidências ocorrem em um período eleitoral e temos gente do PSDB e outros partidos que nos apoiam. Porém, para o PT, isso é inadmissível", afirmou. Segundo ele, foi o primeiro caso de declaração de apoio oficial de filiado do PT ao PSDB que o partido teve conhecimento desde o início do pleito.

Já o candidato ao governo do Estado pelo PT, Fernando Pimentel, minimizou o efeito da decisão do vereador do seu partido. "São coisas ocasionais da política. Ele pode estar fazendo esse tipo de ação em proveito próprio. Há um ditado na política mineira: ''a política aceita traição, mas abomina o traidor''. Tenho pena daqueles que passam de um lado para outro. Não estamos preocupados com esse tipo de decisão, nossa coligação é muito sólida", ressaltou.

Eleições 2014