1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Único a não votar contra Donadon alegou 'questão ética'

RICARDO DELLA COLETTA, DAIENE CARDOSO E EDUARDO BRESCIANI - Agência Estado

12 Fevereiro 2014 | 23h 17

Deputado Asdrúbal Bentes (PMDB-PA) é condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e aguarda o julgamento de recursos

Único parlamentar presente que não votou pela cassação de Natan Donadon (sem partido-RO) na sessão desta quarta-feira, 12, o deputado Asdrúbal Bentes (PMDB-PA) disse ter agido por uma "questão ética", uma vez que ele próprio é condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e aguarda apenas o julgamento de recursos.

"Não me sinto à vontade, na condição de condenado, para julgar e condenar ninguém. É uma questão ética. Um condenado julgar outro", justificou Bentes, que recorre de condenação a 3 anos, 1 mês e 10 dias de prisão por proporcionar cirurgias de esterilização em mulheres em desacordo com a Lei do Planejamento Familiar.

Outros 43 parlamentares no exercício do mandato não votaram. Como em casos como este é preciso alcançar 257 votos pela cassação, a ausência tem o mesmo peso de um voto favorável a Donadon. Na lista dos ausentes está Eduardo Azeredo (PSDB-MG), que deve ser julgado nos próximos meses no caso do mensalão mineiro. Paulo Maluf (PP-SP), que também tem pendências no STF, foi outro a faltar à sessão.