1. Usuário
Assine o Estadão
assine

'Um problema aqui outro ali' é esperado, diz Dilma sobre retroescavadeiras

BEATRIZ BULLA E GABRIELA LARA - Agência Estado

17 Fevereiro 2014 | 13h 25

Em viagem por Minas Gerais, presidente comentou relatório da CGU divulgado pelo Estado que aponta falhas na distribuição de equipamentos

São Paulo, 17/2/2014 - Para a presidente Dilma Rousseff, "um problema aqui e outro ali" no programa de distribuição de máquinas e equipamentos para municípios do País pelo PAC Equipamentos é "absolutamente esperado", devido à dimensão da iniciativa. A declaração foi feita pela presidente durante entrega de máquinas em Minas Gerais, no mesmo dia em que o Estado divulgou relatório da Controladoria-Geral da União (CGU), obtido com exclusividade, que aponta uma série de irregularidades na execução do PAC equipamentos.

"Tem sido objeto de muita crítica o fato de que não estão cuidando dessa questão da operação adequada das máquinas", disse Dilma. "Mesmo com as críticas quero dizer: são 18 mil máquinas que nós compramos. Um programa dessa dimensão dando um problema aqui outro ali é absolutamente esperado", completou.

Entre os problemas encontrados pela investigação preliminar da CGU, que utilizou uma amostra de 67 municípios que receberam as retroescavadeiras, estão falta de fiscalização adequada, equipamentos já com má conservação e falta de capacitação dos operadores. De acordo com o relatório, em 55% dos municípios analisados os operadores não receberam qualquer capacitação. Em 93% dos municípios da amostra não foi possível verificar se o equipamento era utilizado apenas para o público-alvo, por falta de controles adequados.

Na cerimônia desta manhã, em Minas Gerais, Dilma afirmou que a condição para os contratos com fornecedores de máquinas brasileiros era de que fossem dados treinamentos aos operadores. A presidente disse saber que ainda falta entregar caminhão caçamba e caminhão pipa para os municípios do semiárido. De acordo com ela, até no máximo 15 de junho os municípios devem ter recebido todos os equipamentos. A previsão é de entrega até o final de maio, mas os fornecedores possuem ainda duas semanas de tolerância, o que estende o prazo até o meio de junho. "Vocês terão de receber todos os equipamentos e as máquinas até 15 de junho."

Em Minas Gerais, Estado do seu provável adversário na disputa pelo Palácio do Planalto nas eleições deste ano, senador Aécio Neves (PSDB-MG), Dilma destacou a relação republicana com as prefeituras, que são agraciadas com as máquinas independentemente do partido político.