Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Tucano aciona PGR contra líder do PT por confusão com MBL

Carlos Sampaio (SP) acusa Sibá Machado de incitação ao crime em episódio em que petista falou que iria 'pro pau' com manifestantes do Movimento Brasil Livre

Daiene Cardoso, O Estado de S. Paulo

29 Outubro 2015 | 20h11

Brasília - O deputado Carlos Sampaio (SP), líder do PSDB na Câmara, entrou nesta quinta-feira, 29, com um pedido na Procuradoria-Geral da República (PGR) para que seja instaurado inquérito policial contra o líder petista na Casa, Sibá Machado (AC), por incitação ao crime.

Na última terça-feira, 27, Sibá reagiu ao protesto de representantes do Movimento Brasil Livre (MBL), grupo que defende o impeachment da presidente Dilma Rousseff, que acompanhava a sessão da galeria da Casa. "Eu vou juntar gente e vou botar vocês pra correr daqui de frente do Congresso. Bando de vagabundos. Vocês são vagabundos. Vamos pro pau com vocês agora", esbravejou. 

"É inconcebível que um parlamentar, ainda mais na condição de líder de um partido, incite ao cometimento de qualquer crime. Principalmente quando se trata de colocar em risco a integridade física de cidadãos que estão protestando de forma pacífica, democraticamente", argumentou Sampaio em nota.

No dia seguinte à reação do petista, manifestantes ligados ao Movimento Sem-Teto disputaram espaço com acampados do MBL que estavam no gramado do Congresso. "Esta conduta do deputado Sibá Machado fez com que, no dia seguinte à sua conclamação, dezenas de manifestantes ligados ao PT respondessem ao apelo do líder e, de fato, agredissem os manifestantes", concluiu o tucano.

O PSDB também prepara uma representação contra o líder da bancada do PT na Câmara. Hoje, o deputado João Gualberto (PSDB-BA) tentou protocolar no Conselho de Ética um pedido de abertura de processo por quebra de decoro parlamentar. 

A assessoria do deputado tucano foi orientada a apresentar o requerimento na Corregedoria da Casa, uma vez que só são recebidos no Conselho ações assinadas por presidentes nacionais de partidos ou requerimentos encaminhados pela Mesa Diretora.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.