Divulgação
Divulgação

Tribunal nega pedido para soltar Cabral

Habeas Corpus do ex-governador, acusado de liderar um esquema de corrupção quando esteve à frente do Estado, foi rejeitado por unanimidade pela 1ª Turma do Tribunal Regional Federal da 2ª Região

Constança Rezende e Mariana Sallowicz, O Estado de S. Paulo

09 Dezembro 2016 | 17h19

Rio - A 1ª Turma Especializada do Tribunal Regional Federal (TRF) da 2ª Região (Rio e Espírito Santo) negou, por unanimidade, o pedido de habeas corpus (HC) feito pela defesa do ex-governador do Rio Sérgio Cabral (PMDB). O julgamento do mérito da questão ocorreu na última quarta-feira, 7, e confirmou decisão anterior do relator do processo, o desembargador federal Abel Gomes.

Gomes negou pedido de liminar no dia 21 de novembro. Após isso, houve o julgamento do mérito do HC. Além do relator, foram contrários à reivindicação da defesa os desembargadores Antonio Ivan Athié e Paulo Espírito Santo. Os advogados podem recorrer agora ao Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Cabral foi preso na Operação Calicute, da Polícia Federal, acusado de chefiar uma organização criminosa que, segundo o juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal do Rio, "saqueou" o Estado durante sete anos (2007-2014), período em que esteve à frente do governo. O peemedebista é acusado de pertencer a uma organização criminosa, corrupção passiva, lavagem de dinheiro, cartel e fraude em licitação.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.