Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Política

Política » Temer viaja para visitar Pezão no Rio

Política

Fabio Rodrigues Pozzebom|Agência Brasil

Temer viaja para visitar Pezão no Rio

Vice-presidente foi recebido pelo presidente da Assembleia Legislativa do Estado, Jorge Picciani, e seguiu para hospital onde governador está internado

0

Clarissa Thomé,
O Estado de S. Paulo

23 Março 2016 | 10h56

Rio - O vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), viajou nesta quarta-feira, 23 para o Rio. Ele fez uma visita ao governador Luiz Fernando Pezão (PMDB), internado desde 12 de março no Hospital Pró-Cardíaco, em Botafogo, na zona sul. Temer desembarcou por volta do meio-dia na base do Terceiro Comando Aéreo Regional (III Comar), no Centro do Rio. Ali, foi recebido pelo presidente da Assembleia Legislativa, Jorge Picciani, e seguiram juntos para o hospital.

Ainda não se sabe a causa da internação de Pezão. Exames de imagem revelaram que ele tem uma lesão na oitava vértebra da região torácica. Os médicos esperam para esta quarta-feira o resultado de biópsia na medula.

A viagem do vice, que também é presidente do PMDB, ocorre um dia após Temer se reunir com alguns integrantes da Executiva da sigla em Brasília para tratar da data do próximo encontro do Diretório Nacional do PMDB, que deve discutir o afastamento do partido do governo Dilma em meio ao agravamento da crise.

Entre os presentes estava o vice-presidente do PMDB, senador Romero Jucá (RO), que, segundo relatos, se manifestou a favor da manutenção da data. O líder da legenda no Senado, Eunício Oliveira, também esteve presente, no encontro realizado no Palácio do Jaburu, residência oficial do vice-presidente.

No início da noite, os ministros Eduardo Braga (Minas e Energia) e Helder Barbalho (Portos) fizeram corpo a corpo no Senado. Braga se reuniu com o presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), mas não quis comentar sobre possível desembarque da legenda após o encontro.

Ao mesmo tempo em que o eventual afastamento do governo vem sendo discutido pelos peemedebistas, Temer (PMDB) deve se reunir no dia 31 de março com alguns dos principais defensores do impedimento de Dilma em um seminário promovido pelo Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP), que tem o ministro do STF Gilmar Mendes como sócio-fundador, em Portugal. Integrantes do governo tem tratado o encontro como prenúncio do arranjo político para derrubar a presidente.

O IDP realiza entre os dia 29 e 31 de março, em Portugal, em parceria com a Universidade de Lisboa, o IV Seminário Luso-Brasileiro de Direito. Segundo o site do IDP, estão confirmadas as presenças de Temer, dos senadores Aécio Neves (PSDB-MG) e José Serra (PSDB-SP), do presidente do Tribunal de Contas da União, Aroldo Cedraz, do também ministro do STF Dias Toffoli além do próprio Gilmar Mendes.

Comentários