EFE/Joédson Alves.
EFE/Joédson Alves.

Temer se reúne com Sarney um dia após admitir reeleição publicamente

Com a candidatura, MDB trabalha para que ministro da Fazenda se filie à legenda e permaneça como 'plano B'

Igor Gadelha, O Estado de S.Paulo

24 Março 2018 | 16h24

BRASÍLIA – O presidente Michel Temer se reuniu neste sábado, 24, no Palácio do Jaburu, com o ex-presidente José Sarney, também filiado ao MDB. O encontro aconteceu um dia após publicação de entrevista de Temer à revista Istoé, na qual o presidente admitiu pela primeira vez publicamente que tentará reeleição neste ano. "Seria uma covardia eu não ser candidato", disse Temer. 

Como mostrou ontem o Broadcast Político, com a candidatura de Temer, o MDB passou a trabalhar para que o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, filie-se à legenda e permaneça como uma espécie de “plano B” para o caso de Temer não conseguir viabilizar sua candidatura e desistir de entrar no páreo. Se o presidente não recuar, porém, o partido avalia que Meirelles pode ser vice na chapa.

Nessa sexta-feira, Temer levou o ministro ontem a tiracolo em um giro pelo Nordeste. Foram a Xique-Xique, na Bahia, a Petrolina e a Goiana, em Pernambuco. Disposto a manter Meirelles sob sua órbita, o presidente fez vários afagos ao comandante da economia durante discursos nos eventos. Os dois passaram o dia juntos cumprindo agenda oficial, mas em ritmo e estilo de campanha no Nordeste. 

O ministro quer concorrer à Presidência, mas enfrenta dificuldades para pôr de pé seu projeto eleitoral. Filiado ao PSD, Meirelles não tem apoio de sua própria legenda e não obteve garantia de candidatura em partidos menores, como PRB, PSC e PHS. Embora o destino político de Meirelles ainda seja incerto, amigos o aconselham a correr o risco de se filiar ao MDB.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.