Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

'Recordar o Holocausto e relembrar sua dor e angústia, é preparar o futuro', diz Temer

Presidente participou de ato solene em SP em memória às vítimas; Doria, Alckmin e Serra também estiveram presentes

Victor Aguiar, O Estado de S.Paulo

29 Janeiro 2017 | 18h43

SÃO PAULO - "Recordar o Holocausto, relembrar a sua dor e toda a sua angústia, é preparar o futuro", disse Temer, durante participação em ato solene em homenagem às vítimas do Holocausto, promovido pela Congregação Israelita Paulista (CIP), em São Paulo.

Em sua fala, o presidente saudou os sobreviventes do regime nazista que estiveram presentes no evento, afirmando que o sofrimento a que foram submetidos deve servir como lição para que o Holocausto seja permanentemente relembrado. "Passe um dia, um mês, anos ou séculos, temos sempre que recordar. É uma lição para o futuro e para o presente".

Temer também lembrou as discussões a respeito do aumento da intolerância no mundo, destacando que o ato solene também era importante para celebrar a tolerância e as causas que devem "unir e ramificar" as pessoas.

O presidente ainda fez uma saudação à comunidade judaica, congratulando a "aliança extraordinária" existente no mundo. "Deve servir de exemplo para nós, brasileiros, e para todas as nações do mundo".

Também presente na cerimônia, o ministro das Relações Exteriores, José Serra, afirmou que, num contexto de crescentes tensões globais envolvendo ameaças terroristas e perseguições a grupos minoritários, a memória do Holocausto é importante ferramenta para a busca de um mundo mais justo e solidário.

"Vivemos dias difíceis, com manifestações crescentes de antissemitismo e de toda forma de xenofobia e intolerância", disse o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. "Esta solenidade reforça a importância de discutir um assunto que, lamentavelmente, está cada vez mais evidente: a intolerância no mundo".

Além deles, também estiveram presentes na solenidade o ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira; o secretário do Programa de Parceria de Investimentos, Moreira Franco e o o prefeito de São Paulo, João Doria.

O ato, promovido pela Congregação Israelita Paulista em conjunto com a Confederação Israelita do Brasil e a Federação Israelita do Estado de São Paulo, marca o Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto, na última sexta-feira (27).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.