Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Temer deixa o Planalto e vai para o Rio fazer reunião de segurança

Presidente deve se encontrar com o interventor federal na segurança pública do Rio de Janeiro, general Braga Netto

Carla Araújo e Felipe Frazão, O Estado de S.Paulo

21 Março 2018 | 19h51

BRASÍLIA - O presidente Michel Temer deixou o Palácio do Planalto na tarde desta quarta e foi para a base área para embarcar para o Rio de Janeiro, onde terá uma reunião de segurança com o interventor federal na segurança pública do Rio de Janeiro, general Braga Netto. A reunião deve acontecer no Centro Integrado de Comando e Controle do Rio de Janeiro, que o presidente visitaria no último domingo para marcar um mês do decreto da intervenção.

+ 'Não é improvável', diz Temer sobre candidatura

Segundo a secretaria de Comunicação da Presidência, a previsão é que o presidente retorne nesta quarta. Temer desistiu da agenda no domingo por conta do assassinato da vereadora Marielle Franco. Auxiliares do presidente avaliaram na ocasião que haveria o risco de constrangimentos e acusações de uso político da morte da parlamentar carioca.

Na abertura da reunião do Conselhão mais cedo, Temer anunciou que faria a visita ao Rio. “Mais à noite vou ao Rio de Janeiro para uma reunião de trabalho já com essa verba ajustada e aprovada de R$ 1 bilhão, sendo certo que se necessário for, alocaremos outras verbas para essa matéria”, disse.

+ Temer já avisa aliados que vai disputar reeleição

Agenda. Depois de passar boa parte da tarde na reunião do Conselhão, Temer recebeu no Planalto o ministro da Educação, Mendonça Filho, e o prefeito de Salvador, ACM Neto. O presidente negocia a reforma ministerial que fará nos próximos dias por conta da descompatibilização de ministros que serão candidatos. Mendonça está no ministério na cota do DEM.

Mais conteúdo sobre:
Walter Braga Netto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.