Temer afirma que indicação de Imbassahy ‘será na hora certa’

Presiddente disse a senador tucano Tasso Jereissati que espera momento oportuno para convite a Antonio Imbassahy

José Maria Tomazela, ENVIADO ESPECIAL / FORTALEZA

09 Dezembro 2016 | 21h54

Durante viagem a Fortaleza nesta sexta-feira, 9, o presidente Michel Temer (PMDB) disse ao senador Tasso Jereissatti (PSDB) que espera o momento oportuno de convidar o líder tucano na Câmara, Antonio Imbassahy, para compor o governo.

“Será na hora certa”, disse Temer ao senador. Jereissatti acompanhava o presidente em evento realizado no Banco do Nordeste e conversou nos bastidores sobre o suposto convite. Em seu discurso, Temer não abordou o assunto.

A indicação do líder do PSDB na Câmara para a Secretaria de Governo foi negociada diretamente por Aécio com o presidente. Os dois devem voltar a discutir o assunto na segunda-feira.

‘Recuo zero’. Em sua estreia pelo Nordeste, Temer concedeu uma entrevista à Rádio Jornal de Pernambuco e disse que não houve recuo em relação a escolha de Imbassahy. “Recuo zero. Não houve convite”, disse Temer.

O presidente, porém, reconheceu que há um acordo para um maior espaço do PSDB no governo, destacou que a legenda já tem o comando de três “grandes pastas”. Ele disse que é preciso costurar melhor o acordo com a base aliada para que seja enfim encontrado o substituto de Geddel na Secretaria de Governo. “Houve um equivoco. Antes que eu fechasse a imprensa noticiou, não sei por meio de quem, mas o fato é que não estava fechada a matéria.”

O presidente reconheceu que o nome de Imbassahy foi cogitado, destacou o perfil do deputado baiano e disse que recebeu a indicação “com o maior agrado”. “É politicamente adequado, elegante do trato”, afirmou. / COLABOROU CARLA ARAÚJO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.