1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Suplicy pede um minuto de silêncio por Plínio de Arruda

ANA FERNANDES - Agência Estado

11 Julho 2014 | 20h 37

Em evento do Diretório Estadual do PT de São Paulo em Santo André, no Grande ABC, o senador Eduardo Suplicy (PT-SP), candidato à reeleição, pediu em discurso nesta sexta-feira, 11, um minuto de silêncio pelo ex-deputado Plínio de Arruda Sampaio (Psol-SP), que morreu nesta terça-feira, 8.

Emocionado, Suplicy disse que Plínio de Arruda Sampaio era um "companheiro simplesmente extraordinário" e que em certo momento achou mais coerente ir para "um partido que é nosso irmão, o Psol". Após se filiar ao Psol, Plínio de Arruda Sampaio foi um dos principais críticos da gestão do PT no governo federal.

Democratização do futebol

Suplicy falou rapidamente sobre sua candidatura a reeleição como senador de São Paulo e citou uma proposta de emenda constitucional que enviou ao congresso para possibilitar a "democratização de instituições como a CBF". Segundo Suplicy, o projeto sugere que todos os clubes possam votar nos principais dirigentes do futebol do País e ainda propõe que "os próprios atletas possam influenciar na escolha de quem dirige as associações esportivas".

A presidente Dilma Rousseff defendeu em entrevista que foi ao ar nesta quinta-feira, 10, pela emissora americana CNN uma "renovação" no futebol brasileiro e criticou o fato de o País exportar seus craques. Seu ministro do Esporte, Aldo Rebelo, foi além e falou em "intervenção indireta" na organização da modalidade, algo que mexeria também nas gestões dos clubes e no calendário.

O candidato a presidente da República pelo PSB, Eduardo Campos, criticou a defesa de Dilma por uma lei de responsabilidade do esporte neste momento da campanha eleitoral. O presidenciável, que cumpriu nesta sexta-feira agenda em Natal, analisou que o debate sobre uma lei para o esporte precisa ser feito de forma ampla, envolvendo o Congresso e especialistas. Já o candidato Aécio Neves (PSDB) afirmou que o País não precisa de uma "Futebras".

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo