1. Usuário
Assine o Estadão
assine


STJ concede liminar e ex-vice-governador do DF é solto

RICARDO BRITO - Agência Estado

07 Junho 2014 | 12h 13

O ex-vice-governador do Distrito Federal e empresário Paulo Octávio foi liberado na madrugada deste sábado, após conseguir liminar do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Um dos maiores empresários do ramo imobiliário da capital do País, Paulo Octávio havia sido preso na última segunda-feira sob suspeita de integrar um esquema de pagamento de propina a servidores públicos para liberar documentos autorizando a construção de obras irregulares.

O ministro do STJ Sebastião Reis Júnior decidiu relaxar a prisão de Paulo Octávio às 20h54 de ontem e, por volta de 1h30, ele deixou o Batalhão de Trânsito da Polícia Militar, em Brasília, onde estava recolhido. O Ministério Púbico do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) denunciou o ex-vice-governador por corrupção ativa e falsidade ideológica em documento público.

As investigações que envolveram Paulo Octávio começaram no ano passado, após a Polícia Civil do DF deflagrar a Operação Átrio. Na ocasião, a Justiça decretou a prisão temporária de administradores de duas regiões administrativas da capital. Segundo a polícia, eles receberiam propina para liberar alvarás de funcionamento de empreendimentos.

A polícia e o Ministério Público acusam Octávio de ter dado dinheiro para liberar os seus empreendimentos. A defesa de Paulo Octávio, entretanto, nega a acusação, alega que o empresário sempre colaborou com as investigações e não haveria motivo para a prisão.