Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Política

Política » Temer afirma que PMDB terá candidato próprio à Presidência da República em 2018

Política

Divulgação

Temer afirma que PMDB terá candidato próprio à Presidência da República em 2018

Em evento em Rio Branco, no Acre, vice-presidente não especificou, no entanto, qual seria o nome na disputa

0

Itaan Arruda Dias, especial para O Estado,
O Estado de S.Paulo

19 Fevereiro 2016 | 13h30

Diferentemente da reportagem publicada pelo Estado nesta sexta-feira, 19, às 13h30, que informava que o vice-presidente Michel Temer havia declarado ser candidato à Presidência da República, o peemedebista não disse que se candidataria ao posto. A declaração do vice foi que o PMDB teria um candidato em 2018.

Em discurso nesta sexta, Temer afirmou que o PMDB terá um candidato a presidente da República, mas não especificou qual seria o nome na disputa. "Você vai votar em um candidato do PMDB à Presidência da República. Não tenho a menor dúvida disso", disse o vice a um dos presentes.

A assessoria de imprensa do vice-presidente da República Michel Temer também se pronucniou no perfil oficial de Temer no Twitter. Segundo a publicação, ele não declarou ser candidato à Presidência da República.

"É equivocada a informação do @Estadao de que o vice-presidente disse no Acre que é candidato à Presidência da República. É possível verificar o que ele falou no discurso feito em Rio Branco na manhã desta sexta-feira pelo link:https://goo.gl/o9mb0V . O vice-presidente apenas repetiu que o @PMDB_Nacional terá candidato em 2018."

O primeiro compromisso da agenda do vice-presidente foi político. Na sede do PMDB, Temer reuniu todas as forças de oposição ao PT no Estado. Disse que a trincheira na busca pela presidência exige unidade do partido. "Estou trabalhando pela grande unidade do PMDB', disse diante do auditório lotado de lideranças que fazem oposição ao PT no Acre.

O vice-presidente fez o lançamento do nome da deputada estadual Eliane Sinhasique (PMDB) à Prefeitura de Rio Branco. A capital do Acre é o décimo município em que Temer faz campanha para ser reconduzido à presidência do partido, tentando minar influência do presidente do Senado, Renan Calheiros, nos Estados e já costurando articulações para as eleições de 2018.

Temer estava acompanhado do ex-governador do Rio de Janeiro, Moreira Franco, um dos articuladores dentro do partido para viabilizar candidatura do PMDB à presidência da República.

O vice-presidente aparentava estar bem humorado, apesar do forte calor e da agenda apertada. Temer cumpre agenda com o governador do Acre, Tião Viana (PT) na abertura do Dia Nacional de Mobilização da Educação Contra o Zika no Acre. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.