1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Temer afirma que PMDB terá candidato próprio à Presidência da República em 2018

- Atualizado: 19 Fevereiro 2016 | 16h 46

Em evento em Rio Branco, no Acre, vice-presidente não especificou, no entanto, qual seria o nome na disputa

Diferentemente da reportagem publicada pelo Estado nesta sexta-feira, 19, às 13h30, que informava que o vice-presidente Michel Temer havia declarado ser candidato à Presidência da República, o peemedebista não disse que se candidataria ao posto. A declaração do vice foi que o PMDB teria um candidato em 2018.

Em discurso nesta sexta, Temer afirmou que o PMDB terá um candidato a presidente da República, mas não especificou qual seria o nome na disputa. "Você vai votar em um candidato do PMDB à Presidência da República. Não tenho a menor dúvida disso", disse o vice a um dos presentes.

O vice-presidente Michel Temer em evento no Acre
O vice-presidente Michel Temer em evento no Acre

A assessoria de imprensa do vice-presidente da República Michel Temer também se pronucniou no perfil oficial de Temer no Twitter. Segundo a publicação, ele não declarou ser candidato à Presidência da República.

"É equivocada a informação do @Estadao de que o vice-presidente disse no Acre que é candidato à Presidência da República. É possível verificar o que ele falou no discurso feito em Rio Branco na manhã desta sexta-feira pelo link:https://goo.gl/o9mb0V . O vice-presidente apenas repetiu que o @PMDB_Nacional terá candidato em 2018."

O primeiro compromisso da agenda do vice-presidente foi político. Na sede do PMDB, Temer reuniu todas as forças de oposição ao PT no Estado. Disse que a trincheira na busca pela presidência exige unidade do partido. "Estou trabalhando pela grande unidade do PMDB', disse diante do auditório lotado de lideranças que fazem oposição ao PT no Acre.

O vice-presidente fez o lançamento do nome da deputada estadual Eliane Sinhasique (PMDB) à Prefeitura de Rio Branco. A capital do Acre é o décimo município em que Temer faz campanha para ser reconduzido à presidência do partido, tentando minar influência do presidente do Senado, Renan Calheiros, nos Estados e já costurando articulações para as eleições de 2018.

Temer estava acompanhado do ex-governador do Rio de Janeiro, Moreira Franco, um dos articuladores dentro do partido para viabilizar candidatura do PMDB à presidência da República.

O vice-presidente aparentava estar bem humorado, apesar do forte calor e da agenda apertada. Temer cumpre agenda com o governador do Acre, Tião Viana (PT) na abertura do Dia Nacional de Mobilização da Educação Contra o Zika no Acre. 

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em PolíticaX