1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

'Só quem for idiota acredita que Temer quer se aproximar de Dilma', diz Ciro

- Atualizado: 22 Janeiro 2016 | 10h 42

Ex-ministro afirmou, porém, que a presidente 'não deve repudiar' a movimentação, já que 'a política vive desses bailados'

Atualizada em 22/01, às 10h41 

BRASÍLIA - O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) afirmou nesta quinta-feira que só quem for “idiota” acredita que o vice-presidente Michel Temer está querendo, de fato, se reaproximar da presidente Dilma Rousseff. Ele ponderou, contudo, que a petista não deve repudiar isso.

“Só quem for idiota acredita. Agora isso não quer dizer que a presidenta tenha que repudiar isso. Até porque a política vive desses bailados”, afirmou, em entrevista ao lado do presidente nacional do PDT, Carlos Lupi. “O que é importante é não acreditar, porque ele está no golpe e é capitão dele”, emendou.

Dilma e Temer vem ensaiando uma reaproximação política. Ontem, eles se reuniram por cerca de uma hora e meia no Planalto. Interlocutores da presidente e do vice reconhecem, contudo, que essa aproximação pode ser momentânea e tem interesses de ambos os lados. 

Alvo da discussão de um processo de impeachment na Câmara, Dilma precisa mostrar que conta com apoio do PMDB, partido que Temer preside desde 2001. Já ao vice interessa a neutralidade do Planalto na disputa pela presidência nacional do PMDB, prevista para março, em que tentará reeleição.

Histórico. Ciro e seu irmão, o ex-ministro da Educação Cid Gomes (PDT), têm um histórico de críticas a figuras do PMDB. Recentemente, Temer processou Cid pelo fato de o ex-governador cearense ter chamado o peemedebista de “chefe da quadrilha de achacadores que assola o Brasil”.

O vice-presidente da República informou, por meio de sua assessoria, que não rebateria as declarações de Ciro Gomes e afirmou que só conversa com o ex-ministro na Justiça. Temer disse ainda que deverá entrar em breve com processo contra o político cearense pelas declarações recentes que tem feito contra ele.

Procurado, o presidente nacional do PT, Rui Falcão, não foi encontrado para comentar as declarações de Carlos Lupi.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em PolíticaX