1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Eleições 2014

Serra decide disputar Senado contra Suplicy e Kassab, seu aliado

Pedro Venceslau, Ricardo Chapola e Elizabeth Lopes - O Estado de S. Paulo

01 Julho 2014 | 00h 46

Ex-governador e Alckmin selaram acordo; ex-prefeito justificou candidatura sob o argumento de que tucano havia desistido da disputa

O ex-governador de São Paulo José Serra (PSDB), candidato à Presidência em 2002 e 2010, decidiu nesta segunda-feira, 30, à noite, depois de uma reunião com o governador Geraldo Alckmin (PSDB) no Palácio dos Bandeirantes, que será candidato ao Senado. Serra vai enfrentar Eduardo Suplicy (PT), que vem sendo eleito sucessivamente desde 1990 para o cargo. À tarde, seu afilhado político Gilberto Kassab, ex-prefeito de São Paulo e presidente do PSD, havia anunciado a própria candidatura na chapa de Paulo Skaf, candidato ao governo pelo PMDB, sob o argumento de que só aceitara a missão porque Serra estava fora da disputa.

O deputado José Aníbal, que postulava a vaga de candidato ao Senado, será o 1° suplente na chapa tucana, e o deputado Marcos Pereira, presidente nacional do PRB, será o 2° suplente.

O ex-governador aceitou disputar o Senado depois que o governador interveio no processo e convenceu os partidos de sua coligação a não lançarem candidatos próprios ao Senado, o que reduziria o tempo do PSDB na propaganda eleitoral no rádio e TV. No começo da semana, Serra disse a aliados que não disputaria o Senado, por falta de palanque eletrônico, e tentaria uma vaga na Câmara dos Deputados.

A indefinição levou outros postulantes a pleitearem a candidatura. Além de Aníbal, o deputado federal Antonio Carlos Mendes Thame, membro da direção executiva nacional do PSDB, havia se inscrito para o cargo. Ao longo do dia de ontem, membros da direção estadual também ventilaram a possibilidade de um plano B caso Serra decidisse não entrar na disputa. Os tucanos debateram a ideia de tentar nas urnas um nome novo do PSDB, que está ha quase 20 anos poder em São Paulo. Os nomes apresentados foram o vereador paulistano Floriano Pesaro e o deputado Duarte Nogueira, presidente do PSDB paulista.

Anúncio. Depois de negociar seu apoio com Geraldo Alckmin, com o PT e com o PMDB, Gilberto Kassab foi anunciado ontem, na convenção estadual do PSD, candidato ao Senado na chapa encabeçada por Paulo Skaf dizendo que só aceitaria o cargo porque Serra estaria fora. “Ele (Serra) já não é mais candidato (ao Senado), ele já se definiu. Até porque, se ele fosse candidato (ao Senado), todos sabem que eu não seria pelas relações que eu tenho com ele”, disse Kassab, que foi vice do tucano na Prefeitura de São Paulo.

Eleições 2014

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo