Reprodução
Reprodução

Serra critica vazamentos de buscas em empresa do filho de Lula

A aliados, o tucano relatou desconforto com a medida tomada no âmbito da Operação Zelotes e disse que os sucessivos vazamentos sobre as investigações em curso têm sido algo sem precedente

Isadora Peron, O Estado de S. Paulo

27 Outubro 2015 | 18h32

Atualizado às 21h58

Brasília -  O senador José Serra (PSDB-SP) criticou ontem, em conversa reservada com aliados, os sucessivos vazamentos sobre as investigações em curso na Operação Zelotes.  As observações do senador foram feitas um dia após o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso ter dito que precisava "esperar para ver" se Lula era uma pessoa tão "honrada" quanto sua sucessora, Dilma Rousseff. 

A ação da PF, aliás, criou uma crise no relacionamento entre Lula e Dilma. O petista responsabilizou a presidente pelo episódio e disse que a situação "passou dos limites".

Na segunda-feira, além da busca no escritório de Luís Cláudio, a terceira fase da operação prendeu Mauro Marcondes, um dos lobistas investigados por negociar a edição e aprovação da MP 471 durante o governo Lula. A norma prorrogou incentivos fiscais para o setor automotivo.

Como revelou o Estado no início do mês, uma das empresas do filho do ex-presidente, a LFT Marketing Esportivo, recebeu pagamentos de Marcondes. Luís Cláudio, que também é dono da empresa Touchdown, confirma o recebimento de R$ 2,4 milhões, mas nega irregularidades.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.