Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Política » Senadores vão acompanhar deputados em missão para investigar Petrobrás

Política

Estadão

Senadores vão acompanhar deputados em missão para investigar Petrobrás

Presidente da Comissão de Relações Exteriores definirá nomes que viajarão para a Holanda

0

RICARDO BRITO,
Agência Estado

13 Março 2014 | 13h57

Brasília - O Senado vai criar uma comissão externa para acompanhar os deputados federais que vão à Holanda investigar denúncias de corrupção em contratos firmados entre a Petrobrás e a empresa holandesa SBM Offshore para locação de plataformas marítimas. Os senadores aprovaram nesta quinta-feira, 13, um requerimento para que o presidente da Comissão de Relações Exteriores (CRE) do Senado, Ricardo Ferraço (PMDB-ES), crie uma comissão externa.

O pedido foi aprovado na comissão por unanimidade, inclusive com o apoio de senadores da base aliada presentes, como Eduardo Suplicy (PT-SP) e Roberto Requião (PMDB-PR).O pedido foi apresentado pelo líder do PSDB no Senado, Aloysio Nunes Ferreira (SP), e pelo senador Paulo Bauer (PSDB-SC).

"A gravidade das denúncias motivou a louvável iniciativa da Câmara dos Deputados e deve compelir também o Senado Federal a participar efetivamente do processo. Devido ao caráter internacional da questão, estamos convencidos de que esta Comissão de Relações Exteriores tem o dever de acompanhar o desenrolar dos fatos com a maior proximidade possível", justificaram os autores do requerimento.

Caberá ao presidente da comissão, o peemedebista Ricardo Ferraço (ES), fazer a indicação dos nomes. Ele negou qualquer retaliação da base aliada no Senado com a aprovação do requerimento. "A motivação daqui não é a mesma, não tem nada a ver com a da Câmara. Foram senadores da oposição que apresentaram o pedido. Ainda vamos ver como vai funcionar, não sabemos o número de integrantes, mas imagino que seja equilibrada no sentido de ter representantes do governo e da oposição. Com esse requerimento, a comissão passa a ser um trabalho conjunto do Congresso", disse Ferraço.

Na terça-feira, o plenário da Câmara dos Deputados aprovou a criação da comissão externa para investigar as denúncias de propina na estatal. A medida foi a primeira derrota do Palácio do Planalto no Legislativo desde a formação do "blocão", grupo de partidos aliados, mas insatisfeitos com o governo Dilma Rousseff. O movimento foi comandado pelo líder do PMDB na Câmara, Eduardo Cunha (RJ), que na semana passada defendeu o rompimento do seu partido com o governo.

No caso do Senado, de acordo com o Regimento, o requerimento não vai precisar passar pelo plenário da Casa. O senador Eduardo Suplicy, único petista que participou da votação, disse que não há temor de se investigar a Petrobrás.

Mais conteúdo sobre: