1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Seção de votação de Matarazzo tem bate-boca com fiscal de Doria 

- Atualizado: 28 Fevereiro 2016 | 13h 00

Fiscal da campanha do empresário João Doria, Juliana Fragetti, queria ter acesso à sala de votação e ao laptop que funciona como urna da seção, mas foi barrada

O ex-governador de São Paulo Alberto Goldman (esq) e o vereador Andrea Matarazzo
O ex-governador de São Paulo Alberto Goldman (esq) e o vereador Andrea Matarazzo

São Paulo - Pouco antes de Andrea Matarazzo chegar para votar nas prévias do PSDB, em que será definido um dos pré-candidatos para a disputa da prefeitura de São Paulo, a seção de votação na Assembleia Legislativa (Alesp) teve bate-boca e ânimos exaltados.

A fiscal da campanha do empresário João Doria, adversário de Matarazzo, Juliana Fragetti, queria ter acesso à sala de votação e ao laptop que funciona como urna da seção. Os integrantes da mesa organizadora disseram a ela que os fiscais teriam acesso assim que a equipe de tecnologia chegasse com o pendrive - cada urna terá um pendrive para armazenar os votos de forma digital. Os votos são também impressos e depositados em uma urna física, para servirem a uma rechecagem.

O desentendimento levou a bate-boca, que podia ser ouvido nas salas vizinhas na Alesp, por volta de 9h50 - dez minutos antes da abertura da seção. "Estou nesse partido desde a fundação e fazemos as coisas com seriedade", bradava um dos integrantes da mesa com a fiscal da equipe de Doria.

"Já trabalhei em outras eleições e é a primeira vez que vejo um presidente de mesa tão hostil. Disseram que eu poderia ter acesso só depois de o técnico chegar, só que ele chegou praticamente na hora que ia abrir a seção", disse Juliana ao Broadcast Político. "Acho que os ânimos estão quentes, é normal em uma disputa", disse pouco depois.

"Essa senhora que é fiscal ficou um pouco descompensada, criou um clima lá dentro, talvez no afã de participar. Mas não teve implicações maiores", afirmou à reportagem a presidente do diretório zonal Jardim Paulistano, Maria Tereza Cabral. Apenas filiados a esse diretório votam na seção da Alesp no primeiro turno das prévias tucanas deste domingo.

Quando Matarazzo chegou para votar, por volta de 10h05, os técnicos estavam fazendo os últimos ajustes. O vereador foi o segundo a entrar para votar, após a professora Gilda Portugal Gouvea. A votação transcorria normalmente na seção até 11h30.

 

Mais em PolíticaX