1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Sarney piora e vai para UTI

O Estado de S. Paulo

01 Agosto 2013 | 23h 05

O senador pelo PMDB-AP e ex-presidente da República, de 83 anos, apresentou febre e tremores

O senador e ex-presidente da República José Sarney (PMDB-AP) foi transferido para a UTI do Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, por volta de 22h30 desta quinta-feira, 1, depois de apresentar um “quadro de febre acompanhado de tremores”. Boletim divulgado pelo hospital no fim da noite informou que exames laboratoriais indicavam “derrame pleural bilateral, infiltrado intersticial e uma nova opacificação da base do pulmão direito”.

O estado de saúde do senador, que tem 83 anos, agravou-se no sábado à noite, pouco depois de ele participar, em São Luís (MA), da cerimônia de casamento de sua neta Maria Adriana – filha do empresário Fernando Sarney. Já no final da festa ele começou a apresentar febre e calafrios e foi levado às pressas para o UDI Hospital, da capital maranhense.

Examinado e medicado, Sarney passou um fim de semana tranquilo e, na segunda-feira de manhã, um boletim médico do hospital informava que ele havia reagido bem ao tratamento. Ainda assim, a família achou mais seguro transferi-lo para São Paulo, onde chegou, com seus dois médicos, na manhã da terça-feira.

A governadora Roseana Sarney, filha do senador, já começava a cancelar toda a sua agenda no governo e se preparava para acompanhá-lo a São Paulo.

Em São Paulo, o senador passou a ser atendido pelas equipes dos médicos David Uip e Roberto Kalil, auxiliados por dois profissionais maranhenses – Carlos Gama e Denílson Almeida. Um primeiro boletim do Sírio Libanês, divulgado na quarta-feira às 17 horas, dizia que seu estado era “estável”. Durante esta quinta-feira, ele permaneceu no quarto, sem novos exames nem boletins da equipe médica.

Confira a íntegra do boletim médico divulgado às 22h45 pelo Sírio Libanês:

“No início da noite de hoje (01/08/2013), o paciente José Sarney apresentou quadro de febre acompanhado de tremores. Submeteu-se a exames laboratoriais e de imagem.

As tomografias de encéfalo, seios da face e abdome demonstraram derrame pleural bilateral, infiltrado intersticial e uma nova opacificação da base do pulmão direito.

Por conta dos novos achados, clínicos e laboratoriais, a equipe médica optou pela transferência do paciente para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

O paciente está sendo atendido pelas equipes dos Profs. Drs. David Uip, Roberto Kalil e Carlos Gama.

Dr. Antonio Carlos Onofre de Lira (diretor técnico), Dr. Paulo Cesar Ayroza Galvão (diretor clínico)”