1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Eleições 2014

Sarney é vaiado durante evento em Macapá

RAFAEL MORAES MOURA, ENVIADO ESPECIAL - Agência Estado

23 Junho 2014 | 21h 05

Pivô de uma crise entre o diretório estadual do PT no Amapá e a direção nacional do partido, o senador José Sarney (PMDB-AP) foi vaiado nesta segunda-feira, 23, cinco vezes ao participar de evento em Macapá ao lado da presidente Dilma Rousseff. Sarney também recebeu uma alfinetada pública do governador do Amapá, Camilo Capiberibe (PSB), que tenta garantir o apoio do Partido dos Trabalhadores à sua reeleição.

Dilma viajou a Macapá para entregar 2.148 unidades habitacionais do programa Minha Casa Minha Vida. Em sua primeira visita ao Estado desde que assumiu a Presidência da República, Dilma acompanhou a solenidade ao lado de Capiberibe e do ministro das Cidades, Gilberto Occhi. Sarney também estava no palco, na mesma fileira, mas posicionado a algumas cadeiras de distância e não discursou.

O nome de Sarney foi vaiado em cinco momentos: quando o senador peemedebista foi convidado a subir ao palco e em todas as ocasiões em que seu nome foi mencionado pelas autoridades que discursaram. Além de Capiberibe e Dilma, tiveram direito à fala Occhi e o prefeito de Macapá, Clécio Luís (PSol). Dilma se referiu a Sarney apenas uma vez no seu discurso.

"Queria cumprimentar dois senadores que são importantes lá em Brasília e que ajudam o governo federal a construir os projetos aqui no Amapá: o senador João Capiberibe e o senador José Sarney, ex-presidente da República", afirmou a presidente, sob o som de aplausos dirigidos a Capiberibe pai misturados às vaias a Sarney.

Eleições 2014