Reprodução/Facebook
Reprodução/Facebook

'São Paulo ainda não tem prefeito', diz vice-presidente do PSDB sobre gestão Doria

Alberto Goldman divulgou nas redes sociais um vídeo em que critica duramente o tucano; Prefeitura fala em 'acusações infundadas'

Mariana Agati, Especial para o Estado

06 Outubro 2017 | 19h47

O vice-presidente nacional do PSDB e ex-governador de São Paulo, Alberto Goldman, divulgou nas redes sociais um vídeo em que critica duramente a gestão do prefeito da capital paulista, João Doria (PSDB). "Nós não temos prefeito, temos um candidato a presidente da República."

+++ Temer, Doria e Bolsonaro disputam fiéis em evento religioso

Goldman pressiona o prefeito em relação às viagens que ele tem feito pelo País e no exterior, sinalizando o interesse de Doria em ser candidato nas eleições presidenciais do ano que vem. Doria ainda não se declarou publicamente como pré-candidato do PSDB, mas disputaria internamente no partido com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. Nesta sexta-feira, 6, o prefeito desembarcou em Belém, no Pará, onde permanecerá até domingo.

+++ 'Não me classifico de direita', diz Doria em Belém

"Viaja por todos os lugares. Todas as cidades, todos os Estados e todos os países. Diz que está trazendo alguma coisa para São Paulo. Não está trazendo nada. Até agora nada e nem vai trazer nada", diz Goldman. 

No vídeo, Goldman criticou a "falta de comprometimento com a cidade", sobretudo com o sistema público de saúde, foco da campanha eleitoral de Doria no ano passado. Ele acusa o prefeito de "fazer cena para os meios de comunicação, desde se vestir de gari até manipular um carrinho de concreto."

+++ Temer chega ao Pará entre afagos de políticos locais

Doria também foi acusado por Goldman de estar dirigindo licitações. Ele refere-se à decisão que o Tribunal de Contas do Município (TCM) tomou esta semana, de suspender edital da licitação que contrata os serviços de varrição para as ruas de São Paulo: "Os editais estão predeterminados para as empresas que vão ganhar. Todos são dirigidos. Esse é o homem que se diz puro, limpo e gestor."

Procurada pelo Estado/Broadcast Político, a Prefeitura de São Paulo informou que "o prefeito João Doria vai interpelar o político aposentado Alberto Goldman para que explique as acusações infundadas e políticas que faz. Posteriormente, serão adotadas as medidas judiciais criminais cabíveis." 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.