Rossi descarta retomar índice de produtividade agrário

O ministro da Agricultura, Wagner Rossi, confirmado no cargo para o governo Dilma Rousseff, disse hoje que é contra a discussão do índice de produtividade das propriedades rurais para efeito de reforma agrária. "Hoje essa questão não precisa ser discutida", disse Rossi, argumentando que há um grande contingente de terras disponíveis para a reforma agrária no País. Além disso, lembrou, existem áreas que podem ser livremente adquiridas, caso seja julgado necessário.

AYR ALISKI, Agência Estado

13 Dezembro 2010 | 15h56

Para Rossi, "não há porque incitar um conflito agrário onde não existe". Segundo ele, a aplicação dos índices de produtividade foi necessária por um período, no passado, quando havia resistência ao avanço da reforma agrária. Esse cenário, destacou, não existe mais. Segundo Rossi, atualmente é o mercado que define quanto produzir, o que cultivar e se é necessário ou não produzir. "Acho que essa discussão está encerrada", afirmou.

Apesar de posicionar-se contrário aos índices de produtividade, Rossi defendeu a atuação do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA). Segundo ele, o MDA consegue, com mais efetividade, defender os interesses dos pequenos produtores rurais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.