ANDRE DUSEK|Estadão
ANDRE DUSEK|Estadão

Rose de Freitas questiona Renan sobre prazo para Dilma em análise de contas

Presidente da Comissão Mista de Orçamento diz que 'gostaria que vossa excelência tivesse depositado mais confiança em todos os membros de todos os partidos que trabalham na Comissão de Orçamento'

Isabela Bonfim, O Estado de S. Paulo

21 Outubro 2015 | 20h55

Brasília - A presidente da Comissão Mista de Orçamento (CMO), Rose de Freitas (PMDB-ES), cobrou do presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL) resposta sobre prazo de 45 dias concedido para defesa da presidente Dilma Rousseff, antes mesmo do processo de rejeição das contas ser encaminhado à CMO. O despacho de Calheiros saiu da Secretaria Geral da Mesa do Senado nesta noite, garantindo prazo para contraditórios.

"Quando estive com vossa excelência, falamos da importância de que essas contas fossem diretamente para a CMO. Venho aqui contestar a decisão que vossa excelência tomou ao determinar prazo diferente", indagou Rose.

A senadora questionou ainda se o governo já havia se manifestado. "Pergunto a vossa excelência se o governo manifestou o interesse de fazer aqui nesta Casa alguma defesa."

Em resposta, o presidente do Senado explicou que o prazo de 45 dias só existirá se o governo tiver interesse em se defender. "Eu entendi por fazer esse despacho e garantir o direito constitucional da defesa, do contraditório. Se o governo desejar. Se não se manifestar, não haverá esse prazo e a matéria irá imediatamente para CMO."

Com o prazo de 45 dias, é possível que as contas não sejam analisadas ainda neste ano. A senadora transmitiu em plenário sua decepção diante da decisão de Calheiros. "Eu gostaria muito que tivesse sido diferente. Gostaria que vossa excelência tivesse depositado mais confiança em todos os membros de todos os partidos que trabalham na Comissão de Orçamento. Não acho que o Brasil tenha de esperar até o ano que vem para analisar essas contas."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.