Roberto Jefferson: "CPI é instrumento de extorsão"

O deputado federal Roberto Jefferson, presidente nacional do PTB, em entrevista à imprensa no sábado à tarde em Maceió, se declarou contra a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o escândalo envolvendo o ex-assessor do Planalto, Waldomiro Diniz, que está respondendo a inquérito na Polícia Federal acusado de tráfico de influência e recebimento de propina. "CPI é para paralisar o governo. Eu sou contra. Tem que acabar com essa história de achar que o Brasil só é passado a limpo em CPI. Pelo que eu conheço, CPI é um instrumento de extorsão de deputado sem escrúpulo, de senador sem escrúpulo. Só para extorquir empresários", afirmou Roberto Jefferson, acrescentando que CPI transforma o Congresso em delegacia de POlícia. "Eu tenho horror de CPI", enfatizou o deputado, que participou em Maceió do encontro nacional do PTB. Segundo ele, o caso Waldomiro Diniz não tem necessidade de ser investigado por uma CPI porque já está sendo objeto de investigação pela Polícia Federal, pelo Ministério Público e Poder Judiciário. Portanto não precisa de uma investigação política, até porque não envolve diretamente nenhum integrante do governo. "Então, para quê CPI no caso Waldomiro? Para dar nome a meia dúzia de malandros?", questionou Roberto Jefferson.

Agencia Estado,

21 Março 2004 | 17h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.