1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Eleições 2014

Reunião em SP define cargos na campanha de Aécio

ANA FERNANDES E PEDRO VENCESLAU - Agência Estado

07 Julho 2014 | 18h 33

O senador José Agripino Maia, presidente nacional do DEM e coordenador nacional da campanha de Aécio Neves (PSDB), disse que a reunião realizada nesta segunda-feira, 07, em São Paulo, teve o objetivo de definir cargos e organizar as funções dentro do time de coordenação. Tanto Agripino como o próprio Aécio não deram pistas sobre os cargos em si até o momento, mas o democrata falou que se discutiu a "ocupação" pela campanha de Aécio de espaços geográficos e também de aproximação de classes sociais e categorias trabalhistas.

Agripino citou entre as categorias prioritárias para a campanha os médicos, os ''contabilistas'' e engenheiros. Com relação aos médicos, disse até que já foram escalados os deputados e médicos Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS) e Ronaldo Caiado (DEM-GO), que ajudaram a agendar as "desejadas" reuniões com a categoria. Questionado se essa prioridade para a categoria médica seria por causa das críticas ao programa do governo federal Mais Médicos, Agripino respondeu que a campanha de Aécio pretende "passar a limpo o comportamento (do governo) com relação à categoria", que, segundo ele, preferiu médicos brasileiros a estrangeiros e passou por cima das normas vigentes para equivalência de diplomas.

Sobre a reunião de Aécio com religiosos da Assembleia de Deus, pela manhã, em São Paulo, Agripino disse não saber por que não estava na agenda oficial e afirmou apenas que a campanha vai se aproximar de grupos religiosos "sem discriminação".

Durante coletiva de imprensa, Aécio reforçou a importância que pretende dar ao Nordeste. "Quero no início de agosto andar pelo Nordeste, lançando um grande projeto, com choque de infraestrutura e qualificação dos programas sociais." O tucano disse ainda que cada Estado contará com um coordenador político e operacional da sua campanha, com representantes de todos os partidos que compõem a coligação que o apoia.

Eleições 2014