Reunião de Lula e Kirchner é puramente política, diz Amorim

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o presidente da Argentina, Néstor Kirchner, se reúnem na residência oficial de Olivos para uma conversa "puramente política", como definiu o chanceler Celso Amorim, na quinta-feira, 26, à noite em Santiago do Chile. Segundo o chanceler, desde que Lula se reuniu duas vezes com o presidente dos Estados Unidos George W. Bush e assinou o acordo para o desenvolvimento do etanol na região, os dois presidentes ainda não tinham conversado. "Além disso, muitas coisas aconteceram nestes últimos meses e Lula já havia manifestado o desejo de se sentar com Kirchner para fazer um balanço destes eventos políticos que envolvem a região", explicou Amorim. A imprensa argentina especula que Kirchner e Lula também devem conversar sobre as eleições presidenciais da Argentina, em outubro. Em entrevista a jornais argentinos e chilenos publicadas na quinta, o presidente Lula manifestou seu apoio à reeleição de Kirchner. No entanto, o presidente argentino ainda não definiu se será candidato. Caso ele não se apresente à reeleição, a candidata do governo seria a primeira-dama e senadora Cristina Fernández.

Agencia Estado,

27 Abril 2007 | 14h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.