Restaurante reuniu base e oposição depois da votação

Na madrugada de ontem, um grupo de oposicionistas que comemoravam o fim da CPMF e outro de governistas, que lamentavam a derrota na tentativa de prorrogar o tributo, escolheram o mesmo lugar para matar a fome depois da longa sessão do Senado. Era o bar Sabor Brasil, localizado na Asa Sul de Brasília. Numa mesa estavam deputados e senadores do DEM, além de Mão Santa (PMDB-PI) - que votou contra o tributo - e de Flexa Ribeiro (PSDB-PA). Demóstenes Torres (DEM-GO) conta que, por volta das 2h30, quando o grupo chegou ao restaurante, lá estavam os petistas Sibá Machado (AC), Fátima Cleide (RO) e João Pedro (AM). Depois chegou Ideli Salvatti (PT-SC) e, segundo ele, o "clima fechou". Ideli conta que tomou uma sopa que lhe pareceu "azeda". Mas corrigiu: "Não, não era a sopa que estava azeda, mas eu, sim." Já Kátia Abreu (DEM-TO), do outro grupo, disse que tudo lhe pareceu maravilhoso. "O caldo verde que tomei estava delicioso." Wellington Salgado (PMDB-MG) negou que seus colegas governistas estivesse intratáveis: "De cara fechada, eles não estavam. Agora, eu pude sentir a tristeza no coração dos petistas."

Luciana Nunes Leal e Rosa Costa, O Estadao de S.Paulo

14 Dezembro 2007 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.