Repasses foram aprovados pelo TSE, diz advogado da campanha

Coordenador jurídico Flavio Caetano diz que doações foram efetuadas 'cumprindo o que determina a legislação eleitoral vigente'

O Estado de S.Paulo

01 Outubro 2015 | 02h05

O coordenador jurídico da campanha presidencial de Dilma Rousseff em 2014, Flavio Caetano, divulgou nota na qual afirma que "todas as doações de empresas estão declaradas e foram aprovadas pelo Tribunal Superior Eleitoral por unanimidade".

"Informamos mais uma vez que Manoel Araújo foi funcionário contratado pela campanha, responsável pelos procedimentos formais e emissão de recibos de doações eleitorais", disse o advogado em nota ao Estado. "Reafirmamos que todas as doações de empresas estão declaradas e foram aprovadas pelo Tribunal Superior Eleitoral por unanimidade. As doações foram efetuadas cumprindo o que determina a legislação eleitoral vigente."

O ministro da Secretaria da Comunicação da Presidência da República, Edinho Silva, vem reiterando também que as doações para a campanha de Dilma foram legais e aprovadas pela justiça Eleitoral.

"O processo de arrecadação ocorreu de forma ética, com critérios morais e seguindo a legislação. Por isso (as contas) foram aprovadas pelo TSE", disse logo após ser aberto um inquérito contra ele no Supremo Tribunal Federal decorrente da delação de Ricardo Pessoa.

Edinho foi o tesoureiro da campanha à reeleição de Dilma no ano passado. No primeiro semestre deste ano, ele assumiu a pasta substituindo Thomas Traumann.

Mais conteúdo sobre:
campanha Dilma eleições 2014

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.