1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail
cartel de trens

Renan autoriza criação de CPMI para investigar cartel de trens

Em sessão no Congresso, presidente do Senado também pediu que os líderes de partido apresentem os nomes que integrarão comissão mista da Petrobrás.

Brasília - O presidente do Congresso Nacional, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), leu na noite desta quarta-feira, 7, o requerimento de criação da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) para apurar as denúncias de formação de cartel nos metrôs de São Paulo e Distrito Federal. O peemedebista também pediu aos líderes partidários que apresentem, em um prazo de cinco sessões ordinárias da Câmara dos Deputados, os nomes que integrarão a CPMI da Petrobrás. Após esse prazo, o presidente do Congresso indicará os nomes em duas sessões ordinárias caso os líderes não encaminhem os nomes.

Durante a sessão, a oposição protestou contra a demora na instalação da CPMI da Petrobrás e chamou de "chicana" o prazo dado para a indicação dos nomes. "O que se vê aqui é uma chicana legislativa", acusou o líder do DEM na Câmara, Mendonça Filho (PE). O deputado reclamou da condução dos trabalhos no Congresso, que na sua opinião favorece o governo. "Não se submeta à vontade do Palácio do Planalto e cumpra a Constituição", falou Mendonça.

Renan encaminhou para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) a questão de ordem sobre a amplitude das investigações CPMI da Petrobrás, procedimento que já havia adotado quando foi questionado sobre a CPI exclusiva do Senado. A medida não tem efeito suspensivo sobre o processo de instalação da CPMI.

O peemedebista também recebeu da base aliada do Senado nova questão de ordem. Coube ao líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), questionar se o Congresso deve priorizar ou não a CPI exclusiva do Senado, uma vez que o Supremo Tribunal Federal (STF) ordenou sua instalação e que esta comissão foi protocolada antes do pedido da CPMI da Petrobrás. A oposição, no entanto, prega a instalação imediata da CPMI em detrimento da CPI do Senado. Renan disse que se pronunciará sobre a questão de ordem "oportunamente".

Cartel. Mais cedo, a base aliada protocolou o pedido de criação da CPMI do Metrô de São Paulo. Foram conferidas as assinaturas de 190 deputados e anunciado o apoio formal de 32 senadores.

 

cartel de trens