Ed Ferreira|Estadão
Ed Ferreira|Estadão

PTB dá vaga de titular na CCJ para deputado alinhado com governo

A movimentação de colocar Nelson Marquezelli (SP) no colegiado dá início à temporada de troca de parlamentares na comissão

Daiene Cardoso, O Estado de S.Paulo

26 Setembro 2017 | 17h30

BRASÍLIA - Em sintonia com o governo, o PTB formalizou nesta terça-feira, 26, a indicação do deputado Nelson Marquezelli (PTB-SP) como membro titular na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). O deputado votou contra o prosseguimento da primeira denúncia da Procuradoria Geral da República (PGR) que acusava o presidente Michel Temer de corrupção passiva.

Marquezelli, que estava como suplente, passou a ocupar uma vaga do partido na CCJ que estava sem indicação. Assim como o PTB, o PP também tem uma vaga livre na comissão.

Com o movimento do PTB, o governo dá início a nova temporada de troca de parlamentares na CCJ. As mudanças de titulares durante a apreciação da primeira denúncia renderam 12 votos a favor do governo no colegiado.

O Palácio do Planalto avalia que desta vez não será necessário fazer o mesmo volume de mudanças no colegiado, como aconteceu na rejeição da primeira denúncia, mas já mapeou os nomes dos parlamentares com os quais não poderá contar. Muitos parlamentares que foram colocados na comissão para votar com o governo foram mantidos.

O governo quer agora a saída de Expedito Netto (PSD-RO) e Jorginho Mello (PR-SC), titulares na CCJ e que votaram a favor da primeira denúncia contra Temer. Na bancada do DEM, os governistas gostariam que o suplente Carlos Melles (DEM-MG) tenha a chance de votar na CCJ caso haja risco para o placar almejado pelo governo. Estima-se que Temer conseguirá desta vez mais de 41 votos na comissão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.