1. Usuário
Assine o Estadão
assine

PTB confirma apoio a Aécio sob críticas do PT

TIAGO DÉCIMO. COLABORARAM ISADORA PERON E JOSÉ MARIA TOMAZELA - Agência Estado

22 Junho 2014 | 07h 36

O presidente nacional do PTB, deputado federal Benito Gama (BA), confirmou neste sábado a decisão da legenda de deixar a base de apoio da presidente Dilma Rousseff (PT) para apoiar a candidatura do tucano Aécio Neves à Presidência. "Resolvemos fazer esse anúncio oito dias antes da convenção, para ninguém dizer que foi surpreendido em cima da hora", afirmou Gama, em Salvador. Segundo ele, um evento, na próxima quarta-feira, em Brasília, deve selar a união da legenda com Aécio.

A mudança de lado do PTB foi anunciada no mesmo dia em que Dilma foi confirmada como candidata do PT à reeleição. Petistas se mostraram surpresos e criticaram a decisão do partido (mais informações nesta página). Em maio, dirigentes do partido receberam a presidente na sede da legenda em Brasília para um almoço que celebrou a aliança.

Em São Paulo, onde participou da convenção do Solidariedade, Aécio comemorou o novo apoio, o que deve lhe garantir 1minuto e 15 segundos a mais, por bloco, na propaganda eleitoral na TV. "O PTB expressa o sentimento da sociedade por mudanças e é um aliado federal tradicional do PSDB. Lá atras, deu apoio ao presidente Fernando Henrique Cardoso no momento da estabilidade econômica, deu sustentação ao governo do presidente Lula e, nesse momento, busca um caminho de maior convergência."

O candidato tucano disse não ficar constrangido por receber apoio do partido que foi presidido por Roberto Jefferson - condenado no mensalão e cumprindo pena de prisão. "Respondo por minha conduta, não altera em nada o projeto político para o Brasil. O que vejo é um partido político que se junta a nós nesse momento e é muito bem-vindo." Depois de ter encerrada a entrevista, Aécio chamou os jornalistas para acrescentar: "Só houve mensalão porque o Roberto Jefferson denunciou o esquema". As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.