1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

PT vai instaurar comissão para decidir futuro de Delcídio na legenda

- Atualizado: 26 Fevereiro 2016 | 20h 53

Senador, que teve sua prisão na Lava Jato revogada pelo STF na semana passada, poderá se defender pessoalmente diante do partido, que decidirá se ele deixa ou não a a legenda

RIO - Depois de suspender sumariamente o senador Delcídio Amaral (PT-MS), que foi preso pela Operação Lava Jato em novembro de 2015, o PT decidiu instaurar uma comissão que vai ouvir o parlamentar antes de decidir seu futuro na legenda. Até lá, Delcídio continuará suspenso de suas atividades partidárias.

O senador Delcídio Amaral (PT-MS)

O senador Delcídio Amaral (PT-MS)

A comissão, cujos integrantes ainda não foram nomeados, terá até a próxima reunião do Diretório Nacional do PT para apresentar um relatório. Delcídio poderá se defender pessoalmente diante do partido. O prazo estimado para o desfecho é de cerca de três meses.

Nessa quinta-feira, 25, o presidente do PT, Rui Falcão, evitou fazer qualquer juízo sobre as acusações contra Delcídio, que teve sua prisão revogada pelo STF na semana passada. “A partir do momento em que decidimos criar uma comissão para ouvi-lo não posso dizer se ele vai sair ou não vai. A não ser em casos extremos é sempre bom sustentarmos o princípio da presunção da inocência”, disse o dirigente petista.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em PolíticaX