1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Eleições 2014

PT critica episódio envolvendo Dilma Bolada e PSDB

CARLA ARAÚJO - Agência Estado

20 Maio 2014 | 18h 25

O PT divulgou nesta terça-feira, em sua página oficial do Facebook, uma nota sobre o episódio que envolve o criador da personagem Dilma Bolada, Jeferson Monteiro, e uma agência que teria convidado o publicitário para trabalhar na campanha presidencial do PSDB.

O PT classificou o episódio de "proposta indecente" e, ao fim da mensagem, colocou a menção #GuerraSujaNão. Monteiro escreveu ontem à noite, em sua conta particular do Facebook, que foi convidado a trabalhar na campanha presidencial do senador Aécio Neves (PSDB). A página "fake" criada por Monteiro ficou famosa na internet pelas sátiras feitas da presidente Dilma Rousseff e pelas piadas com os pré-candidatos à Presidência Aécio Neves e Eduardo Campos (PSB).

Com o título "Dilma Bolada: não está à venda!", Monteiro afirma que foi procurado há algumas semanas por uma agência de publicidade. "A agência tinha um plano de venda de apoio político das suas páginas para as eleições presidenciais deste ano. Ou seja, diversas páginas que todos curtem, gostam e recebem conteúdo diários, iriam fazer campanha eleitoral para o candidato que fechasse um contrato milionário com eles e iria assim difamar os opositores, praticamente um ''mensalet''", afirma o estudante. A nota do PT repete o que Monteiro escreveu anteriormente ao dizer que "Lealdade não se compra e não se vende".

Eleições 2014