André Dusek|Estadão
André Dusek|Estadão

PSDB vota nesta quinta prorrogação do mandato de Aécio como presidente do partido

Expectativa é de que tucano continue no cargo após acordo com ministro José Serra contra plano de Alckmin para 2018

Igor Gadelha, O Estado de S.Paulo

14 Dezembro 2016 | 23h56

BRASÍLIA - A Executiva Nacional do PSDB se reunirá na tarde desta quinta-feira, 15, para votar a prorrogação do mandato do senador Aécio Neves (MG) como presidente nacional do partido até maio de 2018. O atual mandato dele se encerraria em maio do próximo ano.

A expectativa de aliados do tucano mineiro é de que a prorrogação seja aprovada pela Executiva. Isso porque Aécio fechou acordo com o ministro das Relações Exteriores e senador licenciado, José Serra (PSDB), o qual se comprometeu a apoiar o alongamento do mandato do mineiro.

A união de Aécio e Serra visa a enfraquecer o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB). O gestor paulista trabalha para tentar emplacar um aliado na presidência da legenda, a partir de maio de 2017, como parte de seu projeto para ser candidato à Presidência da República em 2018.

Assim como Alckmin, Aécio e Serra disputam internamente o posto de candidato pelo PSDB a presidente nas próximas eleições gerais, em outubro de 2018. O comando do partido é considerado essencial nesse projeto, uma vez que caberá ao presidente da sigla negociar as candidaturas.

Nessa quarta-feira, 14, Alckmin saiu vitorioso na eleição para liderança do PSDB na Câmara. O deputado Ricardo Tripoli (SP), aliado do governador, foi eleito líder do partido na Casa para o ano legislativo de 2017. Ele derrotou os deputados Marcus Pestana (MG), aliado de Aécio, e Jutahy Júnior (BA), do grupo de Serra.

Apoio. Segundo um aliado de Aécio, 22 dos 27 diretórios estaduais do PSDB já teriam declarado apoio ao alongamento do mandato do senador mineiro no comando do partido. A prorrogação também contaria com apoio do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e do ex-governador paulista Alberto Goldman.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.