1. Usuário
Assine o Estadão
assine

PSDB vencerá eleição com ou sem Lula, afirma Aécio

Elizabeth Lopes e Ricardo Chapola

29 Abril 2014 | 15h 30

Pré-candidato tucano à Presidência minimiza movimento do 'Volta, Lula' e diz mais uma vez que troca de candidato do PT não mudaria corrida eleitoral

São Paulo - O pré-candidato do PSDB à Presidência da República, senador Aécio Neves (MG), disse nesta terça-feira, 29, que o PSDB está preparado para vencer as eleições presidenciais e não importa quem seja o candidato do PT a disputar a sucessão. Questionado sobre o movimento 'Volta, Lula', que nessa segunda, 28, ganhou a adesão de parte da bancada do PR na Câmara dos Deputados, Aécio disse: "Este é um problema do governo. Mas, se houver troca de candidato, não altera em absolutamente nada o nosso discurso e a nossa disposição".

Ao comentar a hipótese de a presidente Dilma Rousseff não ser a sua concorrente neste pleito, o tucano disse também que a proposta do PSDB na corrida presidencial é "enfrentar um modelo que vem fazendo muito mal ao Brasil". "Qualquer que seja o representante deste modelo, vamos enfrentar e vencê-lo", disse.

As afirmações do senador foram feitas após palestra para investidores e economistas convidados pelo Itaú BBA, na capital paulista. Participou do evento também o economista Armínio Fraga, cotado para ocupar o Ministério da Fazenda em um eventual governo tucano.

A um grupo de jornalistas esportivos, na noite de segunda, Dilma disse não se preocupar com o movimento "Volta, Lula" e destacou a lealdade entre ela e o ex-presidente. Nesta terça, o ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, repetiu que não há a possibilidade de Lula disputar estas eleições. "O presidente Lula está determinado a dar todo o empenho de sua vida à reeleição da presidente Dilma", afirmou.

Intenções de voto. Pesquisa de intenções de voto divulgada nesta terça pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT) mostra que Dilma tem 37% da preferência do eleitorado, contra 21,6% de Aécio e 11,8% do pré-candidato do PSB, o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos. Na comparação com o levantamento de fevereiro, Dilma perdeu seus pontos porcentuais e Aécio cresceu 4,6 pontos. Em um eventual segundo turno, Dilma venceria Aécio e Campos, de acordo com a pesquisa. O levantamento também aponta que a diferença entre a presidente e a soma de seus adversários caiu e está dentro da margem de erro, o que eleva a hipótese de segundo turno.