1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

PSDB vai à Justiça pela extinção do PT

- Atualizado: 21 Janeiro 2016 | 03h 00

Argumento dos tucanos é que campanha de Lula em 2006 teria recebido dinheiro do exterior, o que é proibido; informação foi dada por Nestor Cerveró

BRASÍLIA - O PSDB protocolou nesta quarta-feira, 20, na Procuradoria-Geral Eleitoral (PGE) uma representação com pedido para investigar informações prestadas pelo ex-diretor de Internacional da Petrobrás Nestor Cerveró sobre o abastecimento da campanha presidencial do PT de 2006.

Na manifestação à Justiça, o partido pede ainda que seja aberta uma ação de extinção do PT caso as declarações do delator e ex-dirigente da estatal sejam confirmadas pela investigação. O argumento dos tucanos é que eventual recebimento de dinheiro do exterior para uso na campanha eleitoral, conforme apontado por Nestor Cerveró aos investigadores da Operação Lava Jato, é vedado pela Constituição Federal de 1988 e gera como consequência a perda do registro partidário.

Em documentação entregue à Procuradoria-Geral da República antes do acerto da delação premiada, firmado no fim do ano passado, o ex-diretor da Petrobrás afirmou que a campanha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de 2006 recebeu R$ 50 milhões em propina oriundos de uma negociação para a compra de US$ 300 milhões em blocos de petróleo na África em 2005. As informações foram divulgadas pelo jornal Valor Econômico em 18 de janeiro.

O Instituto Lula informou na ocasião que “não comentaria supostas delações premiadas, quanto mais supostos acordos de delação, vazados de forma seletiva, parcial e provavelmente ilegal que alimentam um mercado de busca por benefícios penais e manchetes sensacionalistas”.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em PolíticaX