PSDB-SP lamenta morte de prefeito de Jandira

O presidente do PSDB em São Paulo, deputado federal Mendes Thame, lamentou, em nota, a morte do prefeito de Jandira (SP), Braz Paschoalin, vítima de um atentado na manhã de hoje. Em nome da sigla, o tucano considerou a morte do prefeito uma "perda inestimável" para o PSDB e cobrou das autoridades punição aos responsáveis pelo que chamou de um "crime brutal". "As circunstâncias deste crime hediondo devem ser imediatamente apuradas e os culpados, devidamente punidos", destacou o presidente estadual da sigla.

GUSTAVO URIBE, Agência Estado

10 Dezembro 2010 | 11h51

O deputado federal ressaltou na nota que Paschoalin foi um "exemplo de liderança" na região e citou o apelido pelo qual ficou conhecido o prefeito em sua carreira política. "Neste momento de tristeza, expressamos nossa solidariedade aos familiares e inúmeros amigos que o ''amigo do povo'', como era conhecido, colecionou em vida", concluiu.

O prefeito e seu motorista foram atacados quando chegavam a uma estação de rádio da cidade. Braz Paschoalin foi atingido por um tiro no peito e o motorista, na cabeça. Os dois foram socorridos, mas não resistiram aos ferimentos.

Mais conteúdo sobre:
crime morte prefeito Jandira PSDB

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.