PSDB bancou maior parte de campanha estadual em RR

A campanha à reeleição do governador de Roraima, José de Anchieta Júnior (PSDB), teve como doadores secretários estaduais e empreiteiras que mantêm obras com o governo. O PSDB foi o maior financiador. Dos R$ 9,7 milhões gastos nos dois turnos, R$ 6,7 milhões saíram dos cofres do diretório nacional do partido.

LOIDE GOMES, Agência Estado

02 Dezembro 2010 | 15h25

Dos dez nomes que figuram na lista de doadores individuais, disponível no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), somente três não estão no primeiro escalão do governo, mas mantêm ligações com Anchieta. Alexander Ladislau Menezes, que doou R$ 18 mil, é seu advogado. Francisco Djalma Brasil de Lima, que ofereceu R$ 20 mil, administra uma empresa que tem negócios com o Estado, e Elenilza Guerreiro de Brito é mulher do secretário de Saúde, Rodolfo Pereira. Ela contribuiu com R$ 3 mil.

Das oito empresas, duas realizam obras milionárias em Roraima. A CMT Engenharia fez uma transferência de R$ 300 mil. A empreiteira é responsável pela ampliação e modernização do sistema de abastecimento de água de Boa Vista. O contrato com o governo é de aproximadamente R$ 240 milhões, com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Ela também toca um trecho das obras de recuperação da BR-174, no valor de R$ 118,1 milhões, financiada pelo Ministério dos Transportes.

A Via Engenharia fez três transferências, que somam R$ 500 mil. A empresa é responsável pelo segundo trecho de recuperação da BR-174, entre os igarapés Arruda e Seabra, ao custo de R$ 119,6 milhões. Nos dois contratos, da Via Engenharia e da CMT, auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU) encontrou indícios de sobrepreço.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.