1. Usuário
Assine o Estadão
assine


PSDB aposta em Serra para bancada crescer

Pedro Venceslau - O Estado de S. Paulo

30 Março 2014 | 10h 55

O PSDB paulista aposta na candidatura do ex-governador José Serra a deputado federal e em ex-prefeitos do interior para conquistar em torno de 1 milhão de votos na eleição para a Câmara. Segundo cálculos de seus dirigentes, esse é o total de votos que o partido "perderá" porque importantes puxadores de votos não estarão na disputa - caberá a Serra e aos prefeitos preencher o vazio deixado pelos não candidatos de 2014.

 

Esse vácuo envolve pelo menos cinco nomes de peso. Eleitos para a Câmara em 2010 com votações expressivas, o ex-prefeito de São José dos Campos Emanuel Fernandes (218.789 votos), o ex-presidente da Assembleia Legislativa Vaz de Lima (170.777 votos), o ex-prefeito de Jundiaí Luiz Fernando Machado(129.620 votos), o ex-prefeito de São Bernardo do Campo William Dib (113.823 votos) e o deputado Carlos Roberto (103.273 votos) optaram por tentar um cadeira na Assembleia Legislativa ou simplesmente ficarão fora da disputa.

 

Eleito deputado com 104.433 votos, Antonio Carlos Pannunzio assumiu a prefeitura de Sorocaba em 2012 e é desfalque na chapa federal. Walter Feldman, que recebeu 105.085 votos pelo PSDB em 2010 e ficou como suplente da bancada, hoje está no PSB com a ex-ministra Marina Silva.

 

Os tucanos vão apostar em ex-prefeitos como Eduardo Curi, de São José dos Campos, e Miguel Haddad, de Jundiaí, além de estreantes como o secretário de Meio Ambiente de São Paulo, Bruno Covas, e o vereador paulistano Floriano Pesaro.

  • Tags: