1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Eleições 2014

PSC confirma Pastor Everaldo sem Marco Feliciano no palanque

Isadora Peron - O Estado de S. Paulo

14 Junho 2014 | 17h 55

Expoente do partido, deputado federal só chega no fim da convenção; candidato diz que não falará só para evangélicos

Um dos principais quadros do PSC, o deputado Marco Feliciano (SP) não discursou ontem na convenção do seu partido, em São Paulo, que confirmou o Pastor Everaldo como candidato à Presidência da República.

Marco Feliciano, que chegou apenas no fim da cerimônia, já havia sido citado pelo candidato como um dos presentes. Questionado sobre o equívoco, Everaldo minimizou o fato e disse que ele era apenas mais um deputado do partido.

O parlamentar ficou famoso ao presidir a Comissão de Direitos Humanos da Câmara, quando defendeu posições conservadoras, principalmente sobre os direitos dos homossexuais.

Polêmicas. Ao discursar, Pastor Everaldo não tocou em questões polêmicas, como aborto ou casamento entre pessoas do mesmo sexo. Fez, no entanto, uma defesa da importância da família e da necessidade de adotar um Estado mínimo.

Pastor da Assembleia de Deus, ele recusou a pecha de candidato dos evangélicos, mas em seu discurso disse que não se envergonhava de ser pastor.

“Eu não nego a minha fé. Mas hoje se confirmou a candidatura do Everaldo Pereira, do Partido Social Cristão, e eu vou ser candidato para todos os brasileiros, todos os cidadãos. Na hora da urna, não tem diferença. Todos somos iguais”, disse a jornalistas após a cerimônia.

Para lideranças do partido, no entanto, o fato de ele ser evangélico irá ajudá-lo a conquistar votos do segmento. “É claro que grande parte dessa comunidade tem uma tendência em votar nele”, disse Gilberto Nascimento, presidente do PSC paulista.

Apesar de integrar uma sigla pequena, o pastor apareceu com 4% das intenções de voto na última pesquisa Datafolha, firmando-se como um dos principais nomes do bloco dos nanicos. 

Eleições 2014