Protógenes afirma que manifestações contra Maluf são alerta contra corrupção

Durante a cerimônia de diplomação, plateia gritava 'prende o Maluf' em protestos contra decisões do TSE, que permitiram a posse do deputado

Daiene Cardoso, da Agência Estado,

17 Dezembro 2010 | 12h42

SÃO PAULO - O deputado federal Protógenes Queiroz (PC do B) disse nesta sexta-feira, 17, após a cerimônia de diplomação dos eleitos em outubro, realizada na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), que as manifestações da plateia contra o deputado Paulo Maluf (PP) devem servir de alerta para as instituições na luta contra a corrupção.

 

"A manifestação, democraticamente, demonstrou a realidade do País", disse Protógenes, que durante a diplomação ouviu dos presentes gritos de "Prende o Maluf". Como delegado da Polícia Federal (PF), Protógenes foi quem realizou as prisões do deputado federal eleito Paulo Maluf (PP-SP), do empresário Law Kin Chong, do banqueiro Daniel Dantas, do investidor Naji Nahas e do ex-prefeito de São Paulo Celso Pitta.

 

Protógenes disse que, na Câmara dos Deputados, quer dar continuidade ao trabalho iniciado como delegado da PF e que pretende se empenhar em projetos de combate à corrupção. Sobre se sentia constrangido por ter de conviver no Congresso com políticos que foram o são alvo de investigação, o deputado federal eleito do PC do B de São Paulo lembrou que, na legislatura que assumirá, já contou alguns eleitos que respondem a inquérito ou processo. "A democracia leva a essas situações que presenciamos hoje. Temos de avançar muito. Não avançamos o necessário", afirmou, ao citar o líder sul-africano Nelson Mandela, que disse que a democracia "é um projeto de longo prazo".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.